MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/11/2017
17 de dezembro de 2016 às 09h22 | Polícia

Abertas inscrições para policiais militares de MS interessados em ingressar na Força Nacional

A Força Nacional atende necessidades emergenciais dos estados

Por: Da Redação

Estão abertas as inscrições para os policiais militares de Mato Grosso do Sul que pretendem ingressar no Departamento da Força Nacional de Segurança Pública (DFNSP). As regras do processo seletivo foram publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira (16), pelo Comando-Geral da PMMS. Podem participar oficiais (Tenente PM e Capitão PM) e praças (Subtenente PM, Sargento PM, Cabo PM e Soldado PM) que possuam Instrução de Nivelamento e Conhecimento – INC.

Conforme o edital nº 001/16-PM3/DFNSP, para se inscrever o policial militar ser indicado pelo comandante, diretor ou chefe da unidade e possuir a INC. O ofício de indicação do candidato deverá ser encaminhado via protocolo do Comando Geral ao Chefe da 3ª EM/PM, juntamente com os comprovantes do INC, impreterivelmente até o dia 03 de fevereiro de 2017.

A PM-3 divulgará relação nominal dos inscritos e o local da realização do teste de aptidão física – TAF, por meio de edital próprio. Ao final da seleção, o candidato indicado para compor o efetivo da Força Nacional deverá apresentar na 3ª EM/PM todos os documentos exigidos no edital, impreterivelmente 72 horas após a convocação, sob pena de ser substituído.

É de responsabilidade do DFNSP, a disponibilidade de vagas, assim como o período de convocação. O pagamento de diárias para o custeio de alimentação, hospedagem e transporte dos candidatos também será providenciado pela Força Nacional.

Conforme o Ministério da Justiça, a Força Nacional de Segurança Pública foi criada em 2004 para atender às necessidades emergenciais dos estados, nas questões que se fizerem necessárias a interferência maior do poder público ou for detectada a urgência de reforço na área de segurança. Ela é formada pelos melhores policiais e bombeiros dos grupos de elite dos Estados, que passam por um rigoroso treinamento no Batalhão de Pronta Resposta (BPR).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas