MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
18/10/2018
05 de junho de 2018 às 10h35 | Geral

Ação do Procon Municipal pretende atrair 6 mil pessoas para regularizar dívidas

Os atendimentos começan nesta terça-feira (5) e seguem até sexta-feira (8)

Por: PMCG
Divulgação/PMCG

A Ação de Gestão da Inadimplência para Regularização (Agir), promovida pela Prefeitura de Campo Grande, por meio do Procon-CG, que começa nesta terça-feira (5) e vai até sexta-feira (8) pretende atrair 6 mil consumidores à Praça do Rádio para negociação de dívidas e serviços referentes ao crédito.

A expectativa foi dada pelo Procon Municipal, um dos organizadores do evento, que tem por finalidade ofertar aos consumidores inadimplentes a possibilidade de realizar acordos com os credores e assim buscar a quitação ou negociação das dívidas.

Para o subsecretário municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, Valdir Custódio, o momento é oportuno para os consumidores terem acesso a negociação de dívidas com uma estrutura especifica para isso.

“O nosso objetivo é que todos saiam daqui satisfeitos. As condições de negociação e prazos serão diferenciadas. Tudo para o consumidor poder negociar. Teremos equipes especializadas, inclusive para orientação financeira”, explica.

Nesta terça-feira (5), primeiro dia de atendimento, 80% da demanda era para Energisa e Águas Guariroba. As concessionárias de energia e de água de esgoto são as campeãs de procura.

O chacareiro Inácio Luiz Pinto, 43 anos, buscava solução com a concessionária de água e esgoto. “Eu moro na chácara e deixaram de pagar a conta da minha casa na cidade. E violaram o lacre. Isso gerou corte e multa. Agora, eu estou tentando regularizar, mas preciso que tenha um valor que posso pagar”, diz. A conta dele passa dos R$ 700.

Quem também está com problema com a Águas Guariroba é Maria Aparecida Lopes, 47 anos, do lar. Ela conta que o esposo ficou desempregado e as contas acumularam. “Ficamos com algumas contas atrasadas e, além disso, trocaram o relógio e a conta saltou de R$ 120 para R$ 240. Ai que não conseguimos pagar mesmo. Liguei, tentei negociar, mas a entrada não cabia no nosso bolso. Minha esperança é resolver nesta negociação”, afirma.

Já Eva Maria dos Santos, 65 anos, aposentada, quer encontrar uma solução para problema antigo. Ela conta que já trocou toda a fiação da casa, que mora sozinha e não tem nenhum eletrodoméstico que puxa energia. Entretanto, a conta não baixa. “São anos brigando. Já fui até na Justiça, fiz acordo e agora estão cobrando de novo valores indevidos. Quero resolver isso de uma vez por todas”, diz.

Quem também quer solucionar o problema com a Energisa é Leopoldo Martins Junior, 40 anos, consultor de vendas. Ele conta que o problema dele se deu por questões financeiras mesmo e fez uma negociação em fevereiro, mas não conseguiu cumprir o acordo. “Quero regularizar e buscar a tarifa social. Vamos ver o que podemos fazer”, diz. A dívida dele é de mais de R$ 400.

Em relação à tarifa social, conforme informações do Conselho de Consumidores da Área de Concessão da Energisa MS, a orientação é que os consumidores que estejam cadastrados no Cadastro Único do Governo Federal procurem a Energisa, pois são potenciais beneficiários. Em Campo Grande, 24,2 mil pessoas (cadastradas) podem requerer o benefício.

Além disso, os consumidores podem buscar negociação com as plataformas Consumidor.gov, onde há mais de 400 grandes empresas cadastradas. Nesta plataforma, o consumidor tem a possibilidade de negociar com bancos e instituições financeiras e mais uma enorme gama de empresas cadastradas, que apresentarão propostas diferenciadas e mais acessíveis ao inadimplente.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) conta com 74 instituições financeiras e bancos também participa da ação.

A Serasa Experian está com uma unidade móvel no local. Eles têm mais de tem mais de 300 empresas no cadastro e oferecem os serviços de consulta ao CPF, pontuação de crédito e abertura do Cadastro Positivo.

É possível verificar ainda se há algum protesto em seu nome, em q2ualquer cartório do país, por meio do estande do Instituto de Protesto de Títulos do Brasil, Secção-MS, de forma gratuita.

A Ação é uma parceria com a Serasa Experian, Federação Brasileira dos Bancos (Febraban); Águas Guariroba; Energisa; NET; Cartório de Protestos e Conselho dos Consumidores de Energia da Área de Concessão da Energisa-MS.

Serviço:

Local: Praça do Rádio Clube

De: 5 à 8 de junho

Horário: Das 8 às 18 horas

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas