MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
24/11/2020
30 de outubro de 2020 às 15h11 | Saúde

Ações de conscientização e cuidados à saúde da mulher são realizadas em presídios de MS

A campanha mundial Outubro Rosa foi desenvolvida em unidades penais da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), em Mato Grosso do Sul, levando maior conscientização e esclarecimento sobre a importância da prevenção e do autoexa

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
Por meio de parcerias, foram desenvolvidas palestras, ações de saúde, orientações sobre o autoexame, distribuição de materiais explicativos e atenção aos cuidados pessoais. As atividades também abordaram o diagnóstico precoce do câncer de colo de útero e foram organizadas pela direção e o setor psicossocial dos presídios, seguindo os protocolos de biossegurança. Na capital, uma live foi transmitida às internas do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ) e contou com a participação das senadoras Simone Tebet e Soraya Thronicke, e da promotora de Justiça da Saúde Pública de Campo Grande, Filomena Fluminhan.A representante do Ministério Público citou estatísticas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), que mostra o câncer de mama como uma das maiores causas de morte de mulheres no mundo, e no Brasil lidera esse ranking. “O conhecimento pode prevenir muito e ajudar mulheres a encontrarem o diagnóstico precoce. Os exames e acompanhamento devem ser realizados, preferencialmente, de 50 a 69 anos, anualmente; já, a partir dos 25 anos, é necessário a realização do exame preventivo para a detecção do câncer de colo de útero. O autoexame mensal é um ato de amor e pode salvar vidas; além disso, a alimentação saudável e a prática de atividade física são fatores importantes na prevenção”, reforçou Filomena. Já as senadoras gravaram um vídeo incentivando o cuidado com a saúde da mulher. “Não tenham medo de fazer o autoexame, se toquem e percebendo que tem alguma coisa, procurem ajuda. Hoje o tratamento de câncer tem medicamentos muito mais modernos e eficazes que antes”, explicou Simone Tebet. A parlamentar citou, ainda, que teve a oportunidade de conhecer a unidade penal de perto, no mandato como vice-governadora, e foi baseado nessa realidade que informou ter apresentado um projeto no Senado Federal e que virou lei no final de 2018, referente à progressão de pena de gestantes e mulheres com filhos até 12 anos de forma mais rápida para o regime domiciliar, para que pudessem cuidar de seus filhos. A senadora Soraya Thronicke destacou que o câncer de mama e de colo de útero são os de maior incidência e, se detectado precocemente, o câncer de mama tem cerca de 95% de chance de cura. No encontro, foram abordados tópicos como causas, sinais e sintomas, tratamento, diagnóstico precoce e indicadores relacionados ao câncer de mama. A palestra foi ministrada pela enfermeira da equipe de saúde, Alana Katrine.
Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas