MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
24/09/2017
19 de maio de 2016 às 08h21 | Geral

Acordo põe fim a impasse e servidores do Detran voltam ao trabalho nesta quinta-feira

O pacto conta com a revisão do Plano de Cargos e Carreiras, a partir de 2017

Por: NotíciasMS
Divulgação/NotíciasMS

Apesar da decisão favorável obtida na Justiça sinalizando a greve dos servidores do Detran como mecanismo inconstitucional, o Governo do Estado manteve a agenda de reunião com a diretoria do Sindetran para dar sequência nas tratativas em relação ao reajuste salarial.

Investindo em uma política de diálogo com o servidor, foi pactuada com a entidade que representa cerca de 800 servidores do Departamento Estadual de Trânsito, a proposta que assegura o pagamento de R$ 200 a título de abono e a correção das distorções nas tabelas de 6%, a partir do mês de julho, além da revisão do Plano de Cargos e Carreiras, a partir de 2017, ponto central de discussões. “Mantivemos a mesma proposta”, pontuou o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis que classificou o movimento grevista como antecipado já que as negociações estavam em andamento, mas que ponderou o diálogo como principal ferramenta de negociação.

Avaliando o resultado de forma positiva, Assis lembrou que o diálogo é sempre o melhor caminho para se chegar ao entendimento.  “O diálogo venceu. É importante que as categorias entendam que mesmo diante de um cenário instável e de limitações orçamentárias, o governo se propôs a ouvir. E o resultado não poderia ser diferente, chegamos ao entendimento, atendendo as demandas dos servidores dentro das possibilidades financeiras do Governo”.

A construção do acordo que sela o fim de um impasse que resultou em três dias paralisação dos serviços contou com a participação ativa do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Estadual Júnior Mochi (PMDB). “Importante que nós do legislativo enquanto representantes possamos colaborar na resolução dessas questões, especialmente no atendimento das demandas desta categoria com a qual mantenho uma boa relação, construída desde os tempos de elaboração do Plano de Cargos e Carreiras”, observou Mochi.

Ponto central das discussões, a revisão do Plano de Cargos e Carreiras, principal reivindicação da categoria de acordo com presidente do Sindetran Jonas Côrrea da Costa seguirá um calendário de implantação a partir de 2017. “Importante para nós sairmos daqui com essa definição”, completou Jonas.

Já o secretário adjunto da SAD, Édio de Souza Viégas responsável por todo processo de diálogo com as categorias lembrou que o Governo ainda em 2015 iniciou o processo de revisão do PCC do Detran, citando demandas já atendidas como aumento do índice de produtividade de 12,5% para 16,5%, bem como a inclusão de um novo indexador e a ampliação de um para dois processos de promoção funcional.

Além dos secretários da SAD, Carlos Alberto de Assis e Édio Viégas, do presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Júnior Mochi, da coordenadora de Gestão de Desempenho e Carreiras, Terezinha Arantes participaram da reunião acompanhando o presidente do sindicato Jonas Correa, sete representantes da categoria.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas