MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
21/09/2017
12 de junho de 2017 às 09h26 | Geral

Agências da Caixa abrem mais cedo até quarta para saque das contas inativas do FGTS

Poderão sacar trabalhadores nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro

Por: G1
Reprodução

A Caixa Econômica Federal abre todas as suas agências duas horas mais cedo desta segunda-feira (12) até a próxima quarta-feira (14) para o pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aos trabalhadores nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro.

Prevista inicialmente para começar no dia 16, a quarta fase foi antecipada para o dia 10 em função do feriado prolongado de Corpus Christi, que começa na próxima quinta-feira (15).

Mais de 2 mil agências abriram no sábado, entre 9h e 15h, primeiro dia do calendário do 4º lote, para saques, solução de dúvidas, acertos de cadastro e emissão de senha do Cartão Cidadão. A procura foi grande e em muitos estados houve filas nas agências (veja no vídeo do Jornal Nacional).

Os mesmos serviços serão prestados até a próxima quarta-feira, quando todas as agências abrirão 2 horas antes para atendimento relacionado exclusivamente às contas inativas do FGTS. Nas regiões em que os bancos abrem às 9h, as agências abrirão às 8h e terão o horário de atendimento prorrogado em 1 hora, segundo a Caixa. Serão atendidos também os trabalhadores que são de outras fases do calendário, não apenas os nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro.

Segundo a Caixa, 7,5 milhões de trabalhadores têm direito a sacar recursos de contas inativas nesta quarta fase.

O valor disponível para saque nesta quarta fase é de cerca de R$ 10,9 bilhões, o que equivale a 25% do total a ser liberado pelo programa.

Mais de 2,4 milhões de trabalhadores receberão seus recursos automaticamente via crédito em conta poupança da Caixa, que representa R$ 2,9 bilhões em recursos.

Tem direito a fazer os saques das contas inativas o trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015. O trabalhador não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos pelo empregador atual.

A Caixa informou que está mantido para 14 de julho o início da 5ª fase dos saques de contas inativas, que vai atender aos trabalhadores nascidos em dezembro.

O prazo final para o saque de recursos, para trabalhadores nascidos em qualquer mês, é 31 de julho.

Se o beneficiário não retirar o dinheiro até esse dia, o valor voltará para a conta do FGTS e ele só conseguirá sacá-lo se estiver enquadrado nas hipóteses que permitem o saque do FGTS, como trabalhadores ou dependentes portadores do vírus HIV; pessoas em tratamento contra o câncer; doentes em estágio terminal em razão de doença grave, ou se ficar pelo menos 3 anos sem receber depósito de empregadores no Fundo de Garantia.

O valor total dos saques das contas inativas deve superar a expectativa inicial de R$ 35 bilhões e chegar a R$ 40 bilhões, de acordo com a Caixa.

O valor aumentou porque muitas contas que não eram registradas como inativas passaram a ser nos últimos meses depois que trabalhadores procuraram o banco e apresentaram termo de rescisão do contrato de trabalho. Com a comprovação da rescisão, o trabalhador consegue fazer o saque.

Do dia 10 de março, quando os saques foram liberados na primeira fase, até 2 de junho, a Caixa registrou o saque de R$ 27,6 bilhões das contas inativas. Foram beneficiados 16,3 milhões de pessoas, nascidas entre janeiro e agosto.

Segundo o banco, o valor equivale a 95,2% do previsto inicialmente para o pagamento no período (R$ 29,1 bilhões) e aproximadamente 81% dos trabalhadores (20,1 milhões), nascidos entre janeiro e agosto.

Canais de pagamento e documentação

Segundo a Caixa, valores até R$ 1.500 podem ser sacados no autoatendimento, somente com a senha do Cidadão. Para valores até R$ 3.000, o saque pode ser realizado com o Cartão do Cidadão e senha no autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa. Acima de R$ 3.000, os saques devem ser feitos nas agências.

Para facilidade no atendimento, os trabalhadores devem sempre ter em mãos o documento de identificação e Carteira de Trabalho, ou outro documento que comprove a rescisão de seu contrato. Para valores acima R$ 10 mil, é obrigatória a apresentação de tais documentos.

Canais de atendimento

A Caixa criou o site exclusivo para as contas inativas (www.caixa.gov.br/contasinativas), na qual o trabalhador pode visualizar o saldo, a data do saque e os canais disponíveis para realização do pagamento.

Outra opção de atendimento é o Serviço de Atendimento ao Cliente pelo 0800 726 2017, em que é possível saber se a conta vinculada está apta para recebimento do valor disponível para saque, além de informações sobre os canais de pagamento.

Para realizar a consulta do saldo no 0800 ou no site, o trabalhador deve informar seu número de CPF ou PIS/PASEP (NIS) - veja como localizar o número do seu PIS ou NIS pela internet.

Já foram realizados mais de 48 milhões de atendimentos pelo 0800 e cerca de 2 milhões de atendimentos realizados por operadores no telesserviço, segundo a Caixa.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas