MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
10/12/2018
16 de março de 2018 às 08h50 | Educação

Alunos de escola municipal da Capital levam trabalho premiado para feira de ciências em São Paulo

O evento é um dos principais do setor e tem o propósito de estimular jovens talentos na área de Ciências

Por: PMCG
Divulgação/PMCG

Um projeto desenvolvido por alunos da Escola Municipal Lenita Nachif e que visa auxiliar no combate à dengue, está sendo apresentado esta semana na Feira de Ciências e Engenharia (Febrace), da Universidade de São Paulo (USP).

O evento é um dos principais do setor e tem o propósito de estimular jovens talentos na área de Ciências, através da criação de trabalhos inovadores. Sob a orientação dos professores Vagner Cleber de Almeida e Kátia Cilene Alves e colaboração da professora Ana Caroline Gonçalves e Antônio Pancracio, professor doutor da UFMS, os alunos André Gabriel de Souza da Rocha, Arthur Freire Farias Doncev e Geovana Costa Ortega, desenvolveram o projeto “Análise da eficiência do BTI”

Durante a pesquisa, os alunos analisaram a eficiência de uma armadilha de oviposição com a utilização do BTI (inseticida biológico), desenvolvendo armadilhas que sejam resistentes às modificações climáticas, de forma a preservar o BTI durante o processo de eliminação das larvas.

Os alunos verificaram que o BTI pode ser uma alternativa eficaz no combate ao mosquito transmissor da dengue, caso o bioinseticida seja aplicado na dosagem correta. A metodologia do projeto consistiu em mostrar cinco etapas, cada uma com dois experimentos.

Com este trabalho, a equipe foi uma das vencedoras da 5ª Edição da Feira de Ciência e Tecnologia de Campo Grande, promovida pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), no ano passado. A vitória garantiu a ida dos alunos à feira que acontece na capital paulista.

O professor Vagner Cleber diz que a participação dos alunos na Feira de Ciências da USP está servindo como experiência. Apenas o aluno Arthur Freire não pôde participar devido à idade, ainda inferior a permitida nas regras do evento.

“Estamos muito felizes com essa oportunidade. Para eles está sendo uma experiência importante. Não importa o resultado porque com certeza eles voltarão mais maduros, pois estão conhecendo trabalhos mais complexos”, ressaltou o docente.

Segundo o professor, a equipe da escola “Lenita Nachif” é uma das poucas formadas por estudantes do Ensino Fundamental, já que o evento é voltado para o Ensino Médio e Técnico. “Como no grupo existem alunos nos anos finais do Ensino Fundamental e um que já está no Ensino Médio, eles puderam participar”, destacou.

Outro detalhe que enaltece a participação dos alunos da Reme é que o projeto de combate à dengue foi selecionado em um universo de dois mil trabalhos, ficando entre os 300 melhores do país. “Isso já é uma vitória”, comemora o professor Vagner. No entanto, o trabalho ainda está sendo analisado por um grupo de 15 avaliadores, todos com mestrado, doutorado e pós-doutorado pela USP.

A Febrace é um evento nacional que incentiva o surgimento de jovens cientistas, realizado todo ano pela Universidade de São Paulo, estimulando novas vocações nas áreas de Ciências e Engenharia. Este ano a feira está em sua 16º edição.

O resultado dos vencedores será divulgado nesta sexta-feira (16).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas