MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/11/2017
26 de abril de 2016 às 09h49 | Geral

Assembleia em Campo Grande aprova adesão à paralisação nacional dos Correios no dia 27

A categoria vai aderir à paralisação nacional marcada para esta quarta-feira, 27 de abril.

Por: Da Redação

A assembleia geral dos trabalhadores dos Correios realizada nesta segunda, 25, em Campo Grande, aprovou adesão da categoria em Mato Grosso do Sul à paralisação nacional marcada para esta quarta-feira, 27 de abril.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de MS, Elaine Regina Oliveira, a paralisação será de um dia e visa alertar o governo para as reivindicações da categoria. “Os trabalhadores dos Correios enfrentam muitas dificuldades hoje, para além da questão salarial. As condições de trabalho se deterioraram, a empresa apresentou um plano de reestruturação da ECT que vai afetar trabalhadores e usuários, com fechamento de agências por exemplo. A informação que circula dentro da empresa é que em MS serão fechadas mais de 15 agências. Por outro lado essa reestruturação beneficia as franqueadas num claro avanço rumo à privatização. Nosso plano de assistência médica decaiu em qualidade e nosso fundo de pensão, o Postalis, passa hoje por uma crise, fruto de má gestão, com um déficit de dois bilhões que serão repassados para os trabalhadores, causando prejuízo financeiro a quem não é responsável pela má gestão do fundo”, afirma.

Concurso público e contratações

Outra reivindicação imediata das entidades sindicais em nível nacional é a realização de concurso público e novas contratações para suprir falta de funcionários. “Essa questão atingiu um nível crítico em nosso estado. Diversos setores na capital, seja nas agências de atendimento seja na distribuição de correspondências e encomendas, enfrentam a falta de pessoal. Muitas cidades do interior estão com o quadro completamente defasado gerando prejuízo inclusive para os clientes dos Correios pois os trabalhadores não conseguem suprir a demanda e ocorrem atrasos na entrega. É preciso um concurso público e a realização de novas contratações para as áreas críticas”, diz Elaine.

Paralisação nacional

A paralisação nacional de 24 horas foi deliberada numa reunião do Conselho de Sindicatos da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect). Os trabalhadores esperam com a paralisação forçar a direção da empresa ao diálogo e atendimento das reivindicações. Será feita também a entrega de uma Carta Aberta aos usuários dos Correios explicando a situação da empresa e dos trabalhadores e os motivos da paralisação.

 

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas