MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
15/12/2018
05 de setembro de 2018 às 10h26 | Geral

BB espera 18 mil servidores em MS para liberar recursos do Pasep

Resolução prorrogou liberação para 2,8 milhões de pessoas no país até 28 de setembro

Por: Da Redação

O Banco do Brasil informou aguardar a presença de 18.015 participantes de Mato Grosso do Sul, para que efetuem o saque do Pasep. A liberação dos recursos acontece até 28 de setembro, abrangendo R$ 3,32 bilhões para 2,8 milhões de servidores públicos com saldo de cotas em todo o país. Só no Estado, devem ser liberados R$ 47,4 milhões.

Os saques são liberados para cotistas do fundo PIS-Pasep de qualquer idade. Depois de 28 de setembro, poderão efetuar o resgate apenas os maiores de 60 anos, aposentados, militares reformados ou da reserva, beneficiários de amparo social, portadores do vírus HIV/Aids e neoplasias malignas e herdeiros e cotistas já falecidos.

Correntistas e poupadores do BB já receberam créditos em conta automaticamente em 8 de agosto. Como os juros e correção são feitos anualmente em julho, os créditos foram realizados já com valores atualizados, informou a assessoria do banco.

Quem tiver saldo de até R$ 2,5 mil poderá efetuar o saque a qualquer momento na internet e terminais de autoatendimento ou transferir valor para contar via TED, sem custos. A lei 13.677/2018 autoriza o saque automático para cotistas com mais de 60 anos, permitindo ainda o pagamento das cotas a todos os participantes até 29 de junho, independentemente da idade –porém, decreto do presidente Michel Temer prorrogou o prazo até 28 de setembro.

Por meio do site http://www.bb.com.br/pasep, o servidor poderá saber se tem cotas do Pasep a receber –o saldo pode ser verificado e os saques realizados em qualquer agência do banco, mediante apresentação de documento oficial com foto.

Já os herdeiros de cotistas falecidos devem apresentar CPF e data de nascimento ou inscrição no Pasep do beneficiário, podendo também usar o site para consultar a existência de valores. Para o saque, serão exigidos documentos como certidão de óbito, declaração de dependentes habilitados à pensão por morte e documentos dos familiares que solicitam à liberação dos valores.

O Pasep foi criado em 1970 para estender a servidores públicos benefícios previstos no PIS (Programa de Integração Social), focado em trabalhadores da iniciativa privada e ao qual foi fundido em 1975. As cotas individuais foram encerradas pela Constituição de 1988, porém, quem foi cadastrado até 4 de outubro daquele ainda ainda tem recuross em seu nome.

Desde 1988, a contribuição das empresas foi para o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) a fim de patrocinar o abono salarial e o Seguro Desemprego.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas