MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
06/12/2019
22 de novembro de 2019 às 09h13 | Geral

Bioceânica: Governo de MS destaca compromisso do Paraguai com entrega do primeiro trecho pavimentado da Transchaco

Marco zero da Rodovia Transchaco, a partir da fronteira Porto Murtinho-Carmelo Peralta: mais desenvolvimento.

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Porto Murtinho (MS) – A entrega antes do prazo da pavimentação de 40 quilômetros do primeiro de 20 subtrechos da rodovia Transchaco – obra vital para viabilizar a Rota Bioceânica Brasil-Chile, passando por Mato Grosso do Sul -, no Paraguai, tem uma importância sem precedentes na consolidação da infraestrutura de logística para garantir a exportação da produção brasileira pelos portos chilenos ao mercado asiático.

Para o Governo de Mato Grosso do Sul, que investe em obras estruturantes em Porto Murtinho, que faz fronteira com o Paraguai, atendendo ao novo corredor e a logística portuária que se instala no município, o vizinho país cumpre papel fundamental na consolidação da Bioceânica.

Além da pavimentação da Transchaco (PY-15), o Paraguai assumiu a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, ao custo de US$ 75 milhões, a ser licitada em outubro de 2020.

O secretário Jaime Verruck, da Semagro (secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), destacou que a inauguração do primeiro trecho da rodovia transcontinental é relevante dentro do macroprojeto do corredor comercial, onde a infraestrutura logística é fundamental. “Sem essa infraestrutura não teríamos a Bioceânica e o Paraguai tem cumprido todo o cronograma estabelecido nos acordos com o Brasil”, disse.

Governo de MS garante investimentos

Os subtrechos de 40 quilômetros da PY-15 inaugurados na manhã desta sexta-feira pelo presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, compreendem as frentes que avançam em seus extremos, a partir de Carmelo Peralta, na fronteira com Porto Murtinho, e Lomo Plata, no Departamento de Boqueron, no chaco paraguaio. O trecho licitado, de 277 quilômetros, tem investimento de US$ 440 milhões e será concluído em fevereiro de 2021.

“A Bioceânica, sonhada há décadas para integrar os quatro países (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile), está se tornando uma realidade e Mato Grosso do Sul vem se preparando como beneficiário para agregar valor aos nossos produtos e alcançar a competitividade que todos almejados”, pontuou Verruck, citando os investimentos do Estado na região e as discussões em nível de governos das questões aduaneiras, também vitais para consolidar o corredor.

Ao participar da inauguração do trecho pavimentado da Transchaco, representando o secretário da Semagro, o assessor de logística Lúcio Lagemann afirmou que a qualidade da obra que segue em ritmo acelerado reflete o compromisso do Paraguai na solidificação da rota, cujo impacto econômico vai beneficiar uma região de grande potencial produtivo, em ambos os lados da fronteira. “Sem logística não haveria a Bioceânica”, disse ele.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas