MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
21/09/2017
23 de junho de 2016 às 11h37 | Saúde

Boletim aponta que metade das mortes por H1N1 no Estado aconteceram em junho

As mortes em junho são quase a metade do total

Por: OEMS

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou que pelo menos 32 pessoas que morreram em junho tiveram H1N1. De acordo com o boletim epidemiológico, divulgado ontem (22), 65 das pessoas que morreram tiveram com o vírus influenza em 2016, sendo um influenza B, um A não subtipado e os demais H1N1. As mortes em junho são quase a metade do total e a expectativa é que o número de casos aumente durante o inverno.

Este ano já está com 36 mortes a mais que 2014, o segundo colocado na lista com 29 mortes ao todo. O boletim revela ainda que do dia 1º de junho até ontem mais 14 municípios tiveram mortes registradas, sendo 27 ao todo no ano. Comparado com o registro da semana passada, são quatro novas cidades.

Ainda com base nas informações divulgadas pela SES, já foram notificados 1.042 casos e confirmados 324 casos de H1N1, um de H3N2, um de influenza A não subtipado e oito de influenza B. Ao todo já foram isolados, ou seja, identificados via exame de sangue 682 vezes o H1N1, oito vezes o H3N2 e 32 vezes o B.

Nova Andradina, Ribas do Rio Pardo, Ponta Porã e Terenos integram lista

Entre as novas cidades que tiveram mortes as vítimas são uma mulher de 44 anos de Nova Andradina, um homem de 58 anos em Ponta Porã, ambos não tomaram a vacina, uma mulher de 59 anos em Ribas do Rio Pardo e uma mulher de 71 anos de Terenos. Nestes dois últimos casos não foi informado se elas foram vacinadas contra o vírus.

No início do mês a direção da Santa Casa de Campo Grande afirmou que este é considerado um surto precoce da doença e que os casos devem piorar com o inverno, uma vez que as pessoas ficam em ambientes mais fechados e com isso aumenta a circulação do vírus. “Os especialistas estão considerando isso como um surto precoce. Isso sugere que vamos ter a manutenção do surto no período esperado”, disse o diretor técnico da Santa Casa, Mário Madureira.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas