MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
26/03/2019
28 de outubro de 2013 às 20h00 | Economia

Caprichosos de Corumbá vai homenagear os 40 anos do grupo MJ6

Há alguns anos a Caprichosos queria homenagear o grupo e decidimos que era o momento certo

Por: Louíse Lins/Informações Diário Online

“Caminhando junto em busca de um novo sonho, Caprichosamente MJ6 é o sonho”. Esse é o enredo definido pela Escola de Samba Caprichosos de Corumbá para o desfile na avenida General Rondon no Carnaval 2014. A agremiação vai homenagear os músicos corumbaenses do MJ6, sucesso musical que já ultrapassa quatro décadas na cidade.

“Há alguns anos a Caprichosos queria homenagear o grupo MJ6 e decidimos que este ano seria o momento certo. O MJ6 é um dos grupos de maior destaque no cenário musical da cidade. E para completar o quadro, tem mais de 40 anos de criação. Ainda tivemos outro incentivo neste ano que foi o retorno do festival estudantil, evento em que o grupo sempre fez sucesso. Todos os fatores nos conduziram a essa homenagem”, explicou ao Diário Robinho da Caprichosos, presidente e um dos fundadores da agremiação carnavalesca.

Geraldo Alexandre, 64 anos, um dos fundadores do MJ6, disse que a homenagem é uma das melhores formas de reconhecimento do trabalho do grupo. “Ficamos contentes em ser convidados para uma homenagem dessa, foi com muita honra, pois, receber uma homenagem em vida é emocionante. Agradecemos à escola por ter lembrado do grupo MJ6 que foi fundado em 1969 por corumbaenses jovens, que estavam carentes por algo que os motivasse e depois veio a Jovem Guarda, a Bossa Nova, que foram estilos e ritmos que nos inspiraram. Começamos tocando no Marítimos, depois fomos para o Corumbaense, Riachuelo, Clube Noroeste. Fora de Corumbá tocamos na Bolívia, Paraguai e Rio de Janeiro. Hoje, ainda fazemos shows pela cidade e estamos sempre abertos a convites”, frisou.

O grupo em si é uma homenagem, pois as siglas MJ, se referem a Moacir de Jesus, o empresário que investiu forte na carreira dos músicos. “Nosso grupo é feito de homenagens, nosso nome é uma homenagem ao nosso empresário Moacir de Jesus e a numeração correspondia ao número de integrantes da banda. Já fomos MJ5, MJ8, MJ11, mas, o nome que realmente pegou foi o MJ6. O enredo da Caprichosos também é uma grande homenagem ao homem que confiou nos músicos corumbaenses que fizeram história e continuam embalando muitos casais nos bailes. Nos sentimos mais animados, com desejo de reviver nossa época e isso, devido ao resgate do festival da canção. Um dos fatores de sucesso do MJ6 foram os festivais, onde tocamos e cantamos”, concluiu Geraldo Alexandre.

Carnaval 2014

A direção da Caprichosos de Corumbá afirma que busca realizar um belo desfile, fazer uma bela homenagem e se tudo ocorrer como planejado, o título será uma consequência. No carnaval de 2013, a escola ficou em último lugar no grupo de acesso depois de enfrentar vários problemas.

Para garantir uma boa apresentação no ano que vem, a agremiação carnavalesca já está adiantando o trabalho. “Para o carnaval de 2014, a Caprichosos deverá desfilar com cerca de 1.100 componentes, distribuídos em 12 alas. Deveremos ter oito carros alegóricos. Para a bateria calculamos 80 ritmistas”, antecipou Robinho.

Para não esperar por recursos apenas das esferas de governo, o presidente da Caprichosos decidiu contar com a ajuda da comunidade. Estão sendo realizadas promoções, que já garantiram o início das confecções das fantasias e dos adereços. “Estamos trabalhando de forma diferente esse ano. Cada diretor de ala está responsável por arrecadar e investir recursos próprios, e para isso, estão realizando promoções e eventos diversos. Isso nos dá autonomia e nos faz adiantar os serviços, sem depender dos recursos governamentais”, explicou o presidente.

Robinho também adiantou, que a homenagem ao grupo MJ6 contará com o intérprete do Rio de Janeiro, Alexandre Reis. Já as musas da escola, como a rainha de bateria e as passistas, serão escolhidas dentro da própria comunidade. Os ensaios da bateria já estão ocorrendo e a escola deve até o final do ano, encontrar um espaço maior para ensaiar com a participação da comunidade. Os artistas plásticos Vanderli e Edilson Pereira serão os responsáveis pelas criações. Também é objetivo para o próximo ano a construção do barracão da escola de samba.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas