MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/09/2017
05 de janeiro de 2017 às 15h53 | Rural

China se mantém pelo 12º ano como maior parceiro comercial de MS

Estado vendeu para o país asiático US$ 1,429 bilhão em mercadorias

Por: G1

A China se manteve em 2016 como o principal parceiro comercial de Mato Grosso do Sul. Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), apontam que entre janeiro e dezembro o estado embarcou para o país asiático US$ 1,429 bilhão em mercadorias, o que representou 35,11% de todo o faturamento sul-mato-grossense com as exportações no ano, que totalizaram U$ 4,071 bilhões.

Conforme dados copilados pelo G1, 2016 foi o 12º ano consecutivo em que a China liderou a aquisição de produtos “Made in MS”. O faturamento do estado com as exportações para o país, entretanto, caiu 14,23% frente a 2015, quando as vendas tinham somado US$ 1,666 bilhão.

No ano passado, Mato Grosso do Sul exportou para a China apenas 13 produtos, conforme o MDIC, sendo o principal a soja. Foram embarcadas 2,419 milhões de toneladas do grão, o equivalente a 31,84% de toda a produção estadual na safra 2015/2016, que chegou a 7,597 milhões de toneladas. A comercialização da oleaginosa resultou em uma receita de US$ 882,763 milhões.

Esse resultado financeiro representou 61,75% do faturamento de todas as aquisições do país asiático em Mato Grosso do Sul no ano e 83,71% de toda a comercialização da soja pelo estado nestes 12 meses.

Além de soja, a China também comprou um grande volume de celulose sul-mato-grossense. Foram embarcadas para o país, 1,054 milhão de toneladas. A comercialização resultou em US$ 414,116 milhões, uma receita equivalente a 43,34% do total obtido pelo estado com a venda do produto em 2016, que chegou a US$ 955,393 milhões.

O MDIC aponta que ainda estão no grupo de produtos sul-mato-grossenses exportados para o país asiático em 2016, o couro bovino (em diferentes estágios de processamento), o açúcar, pedaços e miudezas comestíveis e congelados de galos e galinhas, algodão, glicerol, carne desossada e congelada de bovinos e madeiras em bruto.

Destinos

O ministério revela que no ano passado, além da China, Mato Grosso do Sul exportou seus produtos também para outros 143 destinos. Entre esses, se destacam 9, que junto com o país asiático concentraram 67% do faturamento obtido pelo estado com as vendas no mercado internacional.

Nesta relação estão: Itália, com US$ 215,904 milhões; Holanda, com US$ 211,306 milhões; Argentina, com US$ 165,304 milhões; Rússia, com US$ 157,534 milhões; Hong Kong, com US$ 132,733 milhões; Arábia Saudita, com US$ 111,831 milhões; Chile, com US$ 105,425 milhões; Japão, com US$ 102,031 milhões e Tailândia, com US$ 96,212 milhões.

Queda nas exportações do estado

Com os US$ 4,071 bilhões de receita, Mato Grosso do Sul encerrou 2016 com uma queda de 14,02% no faturamento com as exportações frente a 2015, quando as operações chegaram aos US$ 4,735 bilhões.

Apesar da queda, o agronegócio do estado se manteve em destaque. No ranking de receita, dos 10 principais produtos vendidos internacionalmente por Mato Grosso do Sul no ano passado, 9 vieram diretamente do setor ou utilizaram suas matérias-primas como insumo de produção.

Juntos, soja, celulose, açúcar, milho, carne desossada e congelada de bovinos, pedaços e miudezas congelados e comestíveis de galos e galinhas, carnes desossadas frescas ou refrigeradas de bovinos, farinhas e pellets da extração de óleo de soja, minério de ferro e couro bovino, resultaram em uma receita para o estado de US$ 3,661 bilhões, ou, 89,92% de todo o resultado com as exportações.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas