MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/11/2017
10 de agosto de 2016 às 13h18 | Rural

Colheita do milho 2ª safra avança e chega a 50% das lavouras de MS

A evolução do processo foi de aproximadamente 12,4% para o Estado

Por: Da Redação

Em Mato Grosso do Sul, 50,3% do milho 2ª safra plantado no ciclo 2015/2016 já foi colhido, de acordo com o Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS), ferramenta desenvolvida pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS). A evolução do processo foi de aproximadamente 12,4% para o Estado, ou seja, cerca de 195 mil hectares foram colhidos na última semana.

Ainda de acordo com o levantamento do Siga MS, a região continua com a colheita à frente das demais regiões de Mato Grosso do Sul, com 58,3% de sua área colhida. A região sul está com porcentagem média de área colhida em torno de 51,5%, enquanto a região centro está com 41,6%. A estimativa de área colhida total, acompanhada pelo projeto Siga MS, é de aproximadamente 792 mil hectares.

Números na íntegra

Os números foram levantados em campo entre os dias 1 e 4 de agosto pelos técnicos do Siga MS, e divulgados na Circular Técnica n° 171, disponibilizada na íntegra nesta terça-feira (9) por meio de cadastro no link: http://www.sigaweb.org/ms/sistema/.

Ao norte, o município de Pedro Gomes tem 75% da área colhida, sendo o município mais avançado nessa região. Já as cidades de Sonora e Coxim, na mesma região, aparecem logo em seguida, com 70% da colheita concluída. Ainda compõem o norte produtor do Estado as cidades de Bandeirantes (45%), Chapadão do Sul (60%), Costa Rica (55%), Paraíso das Águas (55%), São Gabriel do Oeste (60%) e Camapuã (0%), cuja previsão é de início da colheita nesta semana.

Detalhes

Ao sul, os municípios de Amambai e Aral Moreira são os mais avançados, com mais de 70% da área colhida. O procedimento está em pleno andamento também nas cidades de Antônio João (45%), Bonito (20%), Caarapó (55%), Douradina (60%), Dourados (58%), Fátima do Sul (55%), Itaporã (51%), Juti (55%), Laguna Carapã (55%), Maracaju (41%), Naviraí (48%), Ponta Porã (55%) e Vicentina (60%).

No centro do Estado, a cidade com colheita mais avançada é Rio Brilhante, com índice de 50,3%. Em seguida está Nova Alvorada do Sul, com 41,6%, Campo Grande e Sidrolândia, ambas com 38%, e Terenos e Jaraguari com 35% da área colhida.

Em relação à produção, a projeção é de 6,2 milhões de toneladas para o Estado, com produtividade média de 59,9 sc/ha. Esses números indicam que, em relação à safra de milho 2014/15, configura-se queda de 31,83% na produção, uma vez que Mato Grosso do Sul produziu 9,1 milhões de toneladas na última safra.

Aprosoja/MS

A Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul é uma entidade representativa de classe sem fins lucrativos constituída por produtores rurais ligados à cultura de soja, milho e outros grãos. Sua missão é viabilizar a sustentabilidade dos produtores do Estado, atendendo as demandas do mercado globalizado, oferecendo serviços de informação, qualificação, apoio e representação política da classe. A Aprosoja/MS faz parte do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), assim como o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), a Funar (Fundação Nacional de Aprendizagem Rural) e Sindicatos Rurais. Com sede situada em Campo Grande, mantém canal de comunicação aberto com os produtores de todo o Estado.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas