MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
29/06/2017
04 de abril de 2017 às 13h37 | Geral

Conta de energia terá redução de 13,81% para consumidores de MS

Redução será nas contas de abril que devem ser pagas em maio

Por: Da Redação

Consumidores de Mato Grosso do Sul terão redução de 13,81% nas contas de energia neste mês de abril. O abatimento é devido a uma revisão de valores pagos a mais em 2016. Porém, a população só sentirá no bolso o desconto que pode ser de R$ 0,30 até R$ 9, nas contas de maio.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), divulgou que os consumidores pagaram a mais, pela parcela do EER (Encargo de Energia de Reserva) correspondente à contratação da energia da usina de Angra III. Este montante foi arrecadado mensalmente pelas distribuidoras nas contas de luz e integralmente repassado à CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) ao longo de 2016.

Além disso, houve a aprovação nesta terça-feira (4) de uma redução de 1,92% no valor médio da energia elétrica da Energisa, que atende 993 mil consumidores em 74 municípios de Mato Grosso do Sul. Aos consumidores de alta tensão, a queda será de 2,68% e aos de baixa, 1,58%.

A presidente do Concen (Conselho dos Consumidores da Área de Concessão da Energisa MS), Rosimeire Cecília da Costa, explica que esse desconto começa a valer em maio, mas deve ter reflexo até junho. "A Aneel já informou que estamos em bandeira vermelha até novembro deste ano e em junho, serão repassados novos valores, ou seja, no momento, vai ter uma redução, mas que deve acabar no meio do ano", explica.

Outra conta que o consumidor deve pagar é em relação à indenização de transmissoras, que terá impacto de 3,68% a mais no preço do kw.

Rosimeire lembra que a percepção do consumidor em relação ao reajuste deve levar em conta ainda a incidência dos encargos, ICMS, COSIP, PIS e Cofins.

O sistema está em bandeira vermelha até novembro. Isso significa que a energia em uso é mais cara R$ 3,00 a cada 100 quilowatts-hora (kwh) consumidos. No patamar 2, a bandeira vermelha implica em R$ 3,50 a mais por 100 kwh.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas