MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
16/12/2017
21 de novembro de 2017 às 10h16 | Geral

Contribuintes aproveita chegada do 13º para quitar débitos com a Prefeitura e garantir descontos

Os descontos podem chegar a 85% para pagamentos à vista

Por: PMCG
Divulgação/PMCG

O início do pagamento do 13º salário pelas empresas privadas está movimentando a 2ª etapa do Refis da Prefeitura de Campo Grande. Com descontos de até 85% nos juros e na correção monetária no pagamento à vista de taxas e tributos e 75% nas multas, os contribuintes tem até 30 de novembro para quitar seus débitos com a Prefeitura de Campo Grande.

Sônia Benites aproveitou a 1º parcela do 13º salário para pagar à vista suas dívidas. “Eu devia este ano e o ano passado. O imposto de 2016 já estava em R$ 808,14, com a negociação vou pagar R$ 340,08 à vista”, conta, afirmando que o desconto vale a pena.

Já Pedro da Luz Barbosa devia os impostos de 2002 e 2003, totalizando cerca de R$ 11 mil. Com os descontos, vai pagar R$ 1,3 mil de entrada, mais cinco parcela de R$ 1 mil. “Além do valor ter diminuído, vou conseguir pagar parcelado. A gente tem que pagar, então é uma oportunidade de resolver”, diz.

Com o incremento do 13º na conta dos trabalhadores, o número de atendimentos tem aumentado. Na última sexta feira (18), a Central do IPTU atendeu 584 pessoas ao longo do dia. Ontem (20), foram 809 atendimentos. Um incremento de 38,5%.

1ª etapa do Refis

No primeiro mês do Refis, 25.286 contribuintes procuraram a Central do IPTU para negociar seus débitos. A Prefeitura arrecadou R$ 27.102.253,84. No último dia de outubro, 2.966 pessoas passaram pelo local. A Central ficou aberta até que o último contribuinte recebesse atendimento.

Assim como aconteceu neste período, a equipe da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento está sendo reforçada e ficará à disposição do público de segunda a sábado das 8 às 16 horas. A Central do IPTU está localizada na Rua Arthur Jorge, n.500, Centro.

Descontão

Nesta 2ª etapa do Refis, o contribuinte tem 85% de desconto nos juros e na correção ºmonetária no pagamento à vista, e 75% nas multas, das dívidas de tributárias e multas com o município. Exceção para multas de trânsito.

Quem optar pelo pagamento parcelado terá desconto de 70% nos juros e na correção monetária em 6 vezes, e 25% nos juros e na correção monetária em 12 vezes. Multas não serão parceladas.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas