MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/07/2017
28 de junho de 2017 às 11h47 | Política

CPI recebe documentos da Sefaz e assina Termo de Confidencialidade

Secretário entregou documentação referente a mais de 80 processos de benefícios fiscais

Por: ALMS
Divulgação/ALMS

Deputados membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Irregularidades Fiscais e Tributárias do Estado de Mato Grosso do Sul receberam na manhã desta quinta-feira (28/6) documentos da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), referentes aos Termos de Concessão de Benefícios Fiscais ao Grupo JBS, pactuados entre os anos 2010 e 2017.

A documentação foi entregue pelo secretário estadual Marcio Monteiro, em reunião na sala de presidência, onde também foi assinado um Termo de Confidencialidade com o objetivo de resguardar as informações compartilhadas entre a Sefaz e a CPI.

“Estamos recebendo muita informação sigilosa, protegida por lei, então assinamos esse termo para que não haja vazamento de nenhum documento. Os servidores da Casa e assessores contratados pela CPI também vão assinar. Caso seja constatada alguma irregularidade na documentação, tudo será enviado a um juiz e passará pelo devido trâmite legal”, afirmou o presidente da CPI, deputado Paulo Corrêa (PR).

Segundo o secretário Marcio Monteiro, a documentação entregue é composta por mais de 80 processos que foram digitalizados e armazenados em CDs entregues em envelope lacrado, referentes a cinco Termos de Ajuste de Regime Especial (Tare), firmados entre a Sefaz e as empresas do Grupo JBS, para benefícios fiscais citados como parte do suposto esquema de emissão de notas frias, em denúncia feita pelos empresários Joesley Batista, Wesley Batista e Ricardo Saud, em delação premiada à Procuradoria Geral da República.

“A CPI é muito importante para dar transparência a todo o processo de incentivos fiscais no Estado, que possibilitam a instalação de diversas empresas para geração de emprego e renda, que ajudaram no desenvolvimento da economia. Se algo de errado foi descoberto pelos auditores, nós vamos tomar as devidas providências, por exemplo, a restituição do crédito às empresas com a devida multa e juros”, garantiu o secretário de Estado.

A Comissão deve aprovar o nome dos auditores em reunião na tarde desta quarta-feira, às 15h30, no Plenarinho Nelito Câmara. Requerimento aprovado na reunião passada pede a indicação de um auditor servidor da Casa de Leis, um auditor indicado pelo Tribunal de Contas do Estado e um auditor indicado pelo Sindicato de Auditores Fiscais da Receita Estadual (Sindifisco-MS).

Além de Corrêa, também fazem parte da CPI os deputados Eduardo Rocha (PMDB) como vice-presidente, Flavio Kayatt como relator, Pedro Kemp (PT) e Paulo Siufi (PMDB) como membros titulares. Os deputados Mara Caseiro (PSDB) e Coronel David (PSC) também participaram da reunião e são suplentes da Comissão, junto com os deputados Cabo Almi (PT), Marcio Fernandes (PMDB) e Renato Câmara (PMDB).  

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas