MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
26/08/2019
08 de julho de 2019 às 11h23 | Geral

Defensores da cadeia produtiva da pesca tomam posse em Frente Parlamentar

Tomaram posse representantes de diversos setores envolvidos com a pesca

Por: GOV MS
ALMS/Luciana Nassar

O Plenário Júlio Maia abrigou nesta manhã (8) mais uma importante solenidade, a posse dos membros da Frente Parlamentar Estadual em Defesa da Pesca (FPESCA), que é coordenada pelo deputado Cabo Almi (PT). Na cerimônia, mais de 20 representantes dos setores envolvidos com a defesa da cadeia produtiva da pesca foram empossados.

O deputado Cabo Almi teceu considerações sobre a Cota Zero, que será instituída em 2020 para os pescadores amadores e desportivos, pelo Decreto 15.166. “Acreditamos na possibilidade do governador revogar o decreto e atender as reivindicações setores empresarial, turístico, e dos trabalhadores de uma forma em geral. Realizamos mais de oito audiências, hoje haverá uma audiência com o Ministério Público, haverão ainda outras, e queremos encerrar com uma grande em Corumbá. É necessário um estudo para delimitar o cota zero pois existe um sistema de assoreamento que faz com que diminua as espécies. Não é culpa dos pescadores amadores ou profissionais. Precisamos gerar economia e emprego e atrair os setores turísticos para o grande celeiro pesqueiro que é o Mato Grosso do Sul”, ressaltou.

A advogada Étila Guedes, uma das empossadas na solenidade de hoje, representa os empresários do Movimento não a Cota Zero. “A classe está insatisfeita e esta Frente Parlamentar é uma vitória, traz o debate para a sociedade junto aos pescadores, presidentes de colônias, empresários, ribeirinhos e todos os entes envolvidos. Entre o que queremos estão o fim da Cota Zero e melhorias para a classe dos pescadores com a fiscalização, proteção do meio ambiente, dos nossos rios, afinal, de lá vem a economia e renda dessas pequenas cidades”, destacou.

Para Nilza Bandeira, representante da Associação dos Pescadores de Isca de Miranda (APAIM) e pescadora, a situação econômica está se complicando. “Tive que utilizar meu seguro defeso que saiu atrasado para pagar a minha parcela no empréstimo adquirido com para comprar o barco. Não sou só eu nessa situação, as pessoas estão nos olhando desconfiadas. A Cota Zero, se for implantanda realmente, não passou por estudo algum. Peço apoio aos parlamentares que olhem por nossas cidades pesqueiras”, desabafou.

Ednir de Paula, do Instituto da Mulher Negra do Pantanal, considera grande a missão de trabalhar contra a instituição da Cota Zero. “Cumprimentar aqui a todos e parabenizo e parabenizar pela reivindicação. Deputado Cabo Almi, o senhor tem aqui uma responsabilidade muito grande deve ser feito o convencimento aqui na Assembleia Legislativa, é o único lugar onde este Decreto poder ser derrubado, onde nossa voz pode ser ouvida. A emoção fala, mas nós temos que trabalhar com a razão”, revelou.

Posse 

Após a leitura do termo de posse, Cabo Almi foi o primeiro a assinar o documento, seguido da advogada Étila Guedes, da vice-presidente da Associação de Moradores do Distrito de Águas de Miranda, Sonia Maria Percigili, da representante do Instituto da Mulher Negra do Pantanal (IMNEGRE), Ednir de Paula, do coordenador estadual da Federação Nacional da Associações Quilombolas do Mato Grosso do Sul, Valdecir Amorim, da empresária da Peixaria Águas do Miranda, Silvia Aparecida Lourenço, vereador Vilmar Vendruscolo (PTB/Coxim), e do empresário hoteleiro de Miranda, Carlos Eduardo Murad de Goes.

Em seguida o termo de posse foi assinado pelo vereador Abílio Júnior Vaneli (PT/Coxim), pela presidente da Colônia de Pescadores de Fátima do Sul Z10, Maria Antonia Poliano, o empresário do Barco Hotel de Corumbá, José Carlos de Oliveira, o presidente da Colônia de Pescadores Z18, em Anastácio, Aparecido Carlos dos Santos Milan (Foca), o vereador Adimar Albuquerque Acosta (PP/Miranda), vereador Aldo José dos Santos (PDT/Anastácio), o vereador Ednaldo Gregório Dias (PSDB/Bonito), o presidente da Colônia Z15 de Naviraí, David dos Anjos e a representante do distrito de Águas de Miranda, em Bonito, Aline Suelen dos Santos Souza.

Paulo Angelo de Souza, Eduardo Pereira dos Santos, Maria Edna Benitez Aguilera, representante da Associação Comercial de Porto Murtinho, Sueli Henrique da Silva Santos, representante do distrito de Águas do Miranda (Bonito),  Lieze Francisco Xavier, da Associação dos Pescadores Artesanais de Isca de Miranda (APAIM), Nilza Bandeira Wicker, pescadora profissional e professor, André Luiz Julien Ferraz, geneticista animal e professor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

FPESCA

Instituída pelo Ato 21/2019, de autoria da Mesa Diretora da Casa de Leis, a FPESCA tem, entre seus objetivos, articular ações políticas que atualizem e melhorem a legislação estadual com vistas a promover o crescimento e o fortalecimento da cadeia produtiva da pesca do Estado. É composta também pelos deputados Antônio Vaz (PRB), Barbosinha (DEM), Capitão Contar (PSL), Eduardo Rocha (MDB), Evander Vendramini (PP), Marcio Fernandes (MDB), Pedro Kemp (PT) e Renato Câmara (MDB).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas