MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/07/2017
13 de julho de 2017 às 08h11 | Política

Deputados avaliam atividades do primeiro semestre na ALMS

AL conseguiu transformar reivindicações da sociedade em ações para desenvolvimento do MS

Por: ALMS
Divulgação/ALMS

No primeiro semestre de 2017, o Poder Legislativo conseguiu transformar as principais reivindicações da sociedade sul-mato-grossense em audiências, indicações e projetos que contribuíram para o desenvolvimento do Estado. A avaliação é do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado Junior Mochi (PMDB). "Foi um semestre bastante produtivo. Além da quantidade significativa de projetos apresentados e votados, tivemos a realização de muitas audiências, reuniões e debates de temas de interesse de toda a sociedade, que acabaram desaguando aqui dentro do Poder Legislativo", explicou Mochi.

No resumo das atividades dos primeiros seis meses, o presidente da ALMS destacou a aproximação entre a Casa de Leis e o cidadão. Mochi enumerou o lançamento do aplicativo para dispositivos móveis, a disponibilização de todos os projetos em andamento no Legislativo e a veiculação das sessões ao vivo pela TV e internet como principais fatores que aproximaram a ALMS da população. "Continuamos cumprindo o nosso papel de interlocução dos anseios da população sul-mato-grossense. Encerramos o semestre conscientes de que cumprimos nossa responsabilidade, fazendo tudo aquilo que esteve a nosso alcance", concluiu Junior Mochi.

Neste primeiro semestre legislativo foram realizadas 13 audiências públicas, além de seminários e fóruns sobre assuntos como educação, regulamentação fundiária e meio ambiente. Também houve o fortalecimento da atuação das Frentes Parlamentares, que mobilizaram a população em torno de temas como a proteção dos idosos e direitos da mulher. Foram apresentadas 257 propostas entre Projetos de Lei, Projetos de Lei Complementar, Emendas à Constituição, Decretos Legislativos, Resoluções, entre outros. Durante as sessões, os deputados também apresentaram 2.991 indicações, moções e requerimentos.

A Assembleia Legislativa também avançou nas propostas de inovação e melhoria do controle administrativo. A Casa de Leis realizou uma ampla reforma administrativa que modernizou e reduziu o quadro de comissionados, adequando o Legislativo aos novos tempos. Também começaram a ser implementados o controle e descarte de material inservível e a coleta seletiva de material reciclável. "Desde o início de nossa participação na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa trouxemos um novo conceito de gestão, fortalecendo ainda mais a instituição no cenário sul-mato-grossense, garantindo assim mais transparência e eficiência nos trabalhos legislativos. Este é um modelo diferenciado de administração, mais moderno, com otimização dos recursos, respeito ao bem público e melhor controle de gastos", avaliou o 1º Secretário, deputado Zé Teixeira (DEM).

Conforme o deputado Amarildo Cruz, 2º secretário, a produção neste primeiro semestre foi muito positiva, pois os deputados debateram assuntos da conjuntura estadual e nacional, entre elas a situação econômica pela qual executivo estadual e federal passam atualmente. “A qualidade dos projetos apresentados foi muito boa, com uma ótima produção legislativa. Debatemos assuntos que afetam diretamente à sociedade. Uma CPI foi criada, estamos promovendo a reforma administrativa e seguimos com o andamento do concurso. Uma série de fatores que visa fortalecer o trabalho do legislativo estadual”, finalizou o parlamentar.

Concurso - Ainda no primeiro semestre, a ALMS homologou o resultado do Concurso Público. Em entrevista coletiva, o presidente da Assembleia Legislativa confirmou o início da convocação dos aprovados após o recesso legislativo. "Fizemos um levantamento da necessidade, dentro da disponibilidade de recursos, porque estamos no meio de um período de execução orçamentária, e devemos começar chamando praticamente a metade dos concursados no início de agosto. O restante deverá ser convocado no reinício das atividades legislativas em 2018", disse Mochi.

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas