MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/10/2019
27 de agosto de 2019 às 09h49 | Geral

Deputados devem votar cinco projetos de lei, um de resolução e duas PECs nesta terça-feira

ALMS

Por: Agência ALMS

Oito matérias estão previstas para análise dos deputados estaduais, durante a sessão ordinária desta terça-feira (27) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS). São cinco projetos de lei, um de resolução e outros dois de emenda constitucional.

Deve ser votado, o Projeto de Lei 15/2018, de autoria do deputado Evander Vendramini (PP), que proíbe as instituições financeiras de realizarem, por telefone, qualquer tipo de contrato de operação de crédito com aposentados e pensionistas. Iniciativa do deputado João Henrique (PL), deve ser apreciado o Projeto de Lei 145/2019, que dispõe sobre a transmissão das sessões da ALMS. Conforme a proposta, as transmissões deverão ser em tempo real e arquivadas em todas as redes sociais da Casa de Leis.

Ambos projetos foram aprovados em segunda discussão na sessão dessa quarta-feira (21) e, como sofreram emendas, voltam ao plenário para análise da redação final. Em segunda discussão, os parlamentares devem votar o Projeto de Lei 137/2015, de autoria do deputado Lidio Lopes (PATRI), que obriga hospitais da rede pública e privada a disponibilizarem ambulância para o transporte de pacientes, em caso de emergência, dificuldade de locomoção e remoção para exames, e dá outras providências.

A proposta recebeu pareceres favoráveis por unanimidade da Comissão de Saúde e da Comissão de Orçamento. De autoria do deputado Pedro Kemp (PT), está previsto para ser votado, ainda em segunda discussão, o Projeto de Lei 104/2019, que altera a Lei 3.530/2008 e inclui entre os que têm direito a atendimento prioritário em estabelecimentos comerciais e de serviços às pessoas com Fibromialgia, síndrome que provoca dores crônicas em diversas partes do corpo.

O projeto tem parecer favorável por unanimidade da Comissão de Saúde e da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor. Também em segunda discussão, deve ser apreciado o Projeto de Lei 88/2019, que designa como Veterano os agentes das forças de segurança aposentados no âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul.

O texto possui parecer favorável por unanimidade da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia e da Comissão de Serviço Público, Obras, Transporte, Infraestrutura e Administração. A proposta é de autoria do deputado Professor Rinaldo (PSDB) e tem como co-autores os deputados Cabo Almi (PT) e Coronel David (PSL). Deve voltar a plenário, ainda, o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 04/2019, de iniciativa do Tribunal de Contas, que altera e revoga dispositivos da Constituição Estadual.

A proposta foi analisada em primeira votação na sessão de quinta-feira (22). De acordo com a iniciativa, o projeto foi elaborado após questionamentos, perante o Supremo Tribunal Federal (STF), sobre a validade da EC 68/2015, que versa sobre a alteração da organização, estrutura, cargos e do funcionamento do Ministério Público de Contas (MPC) do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS).

Um dos argumentos é a inconstitucionalidade formal por vício de iniciativa, pois a Emenda 68/2015 foi proposta por deputados estaduais. Em primeira discussão, a PEC 02/2019 também deve ser apreciada pelos parlamentares.

Ela altera o § 9º-A do art. 27 da Constituição Estadual, que busca afastar do serviço público, condenados por violência doméstica contra a mulher, por crimes praticados contra o idoso e contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. A proposta dos deputados Zé Teixeira (DEM) e Coronel David (PSL) visa à restrição desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena.

Com parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), deve ser votado, por fim, em discussão única, o Projeto de Resolução 35/2019, que concede o Título de Cidadão Sul-Mato-Grossense ao senhor Duilio Vaneli.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas