MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/09/2017
17 de junho de 2016 às 10h21 | Política

Deputados entregam R$ 36 milhões em emendas a mais de 600 entidades

Os 79 municípios do Estado foram beneficiados

Por: ALMS
ALMS/Roberto Higa

Os deputados estaduais e o Governo do Estado assinaram nesta quinta-feira (16/6) convênios de repasses das emendas parlamentares em um total de R$ 36 milhões, para serem destinados a mais 600 entidades e prefeituras dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul.

Conforme dados do Poder Executivo foram R$ 22.648.046,90 para a área da Saúde, outros R$ 8.080.000,00 para Educação e R$ 7.817.327,00 para a Assistência Social. Os 24 deputados apresentaram um total de 1.130 indicações e a solenidade de assinatura dos convênios ocorreu nesta tarde no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande, onde cada parlamentar contava com um stand para receber as entidades e prefeituras beneficiadas para o atendimento personalizado.

Segundo o presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi (PMDB), a entrega das emendas materializa o esforço do parlamentar no atendimento das demandas estaduais. “Além de legislar e fiscalizar, os deputados também conseguem atender a população com a destinação de recursos por meio das emendas. Independentemente de partido político, todos os 24 olham por todo o Estado. A escolha das entidades foi feita ao longo do ano, com nosso trabalho de base”, explicou.

As entidades terão até o dia 2 de julho para regularizar toda a documentação necessária para receber os recursos repassados pelo Governo do Estado. Cada parlamentar teve R$ 1,5 milhão para destinar. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursou sobre a importância de ter aumentado o valor para cada deputado e fortalecer a atuação do Legislativo.

“Os repasses pulverizam o atendimento em todo o Estado. Do total, 60% foram para Saúde e 40% divididos entre Educação e Assistência Social, que ainda puderam ser flexibilizadas e destinadas em ações de Cultura, Segurança Pública e Agricultura Familiar a pedido da Assembleia Legislativa. Além das emendas, os deputados ainda devolvem cerca de R$ 2 milhões por mês referente ao duodécimo deles, como mais uma ação concreta de parceria entre os poderes e quem ganha é a população, que recebe mais investimentos. O Legislativo, que é a caixa ressonância da sociedade, é importante para a democracia e hoje estamos aqui para agradecê-los também”, discursou o governador Reinaldo Azambuja.

O primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Onevan de Matos (PSDB), ressaltou que as emendas refletem o anseio da sociedade. “Elas representam o trabalho de atender as bases”. Para o primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Zé Teixeira (DEM), a solenidade concretiza o compromisso do Governo em manter o repasse. “Em um momento de instabilidade política e econômica, o governador cumpriu sua parte com os deputados e isso deve ser valorizado. Estou muito feliz”, afirmou. O segundo secretário, deputado Cabo Almo (PT) elogiou a flexibilização das emendas. “Este ano pudemos ampliar as áreas de destinação e essa foi uma luta dos deputados para que mais pessoas sejam beneficiadas com diversas entidades recebendo esses recursos”.

Beneficiados

Em nome das prefeituras beneficiadas, o presidente da Associação dos Municípios do Mato Grosso do Sul, Antônio Ângelo (DEM), declarou que os recursos chegam em boa hora. “Nesse momento de crise que estamos passando, esse dinheiro aos municípios vem como um incremento importante para nossas ações e a isso somos muito gratos”, ressaltou.

Representando todas as entidades beneficiadas, o diretor-presidente da Santa Casa de Campo Grande, Esacheu Nascimento, agradeceu as emendas e disse que elas representam o reconhecimento ao voluntariado. “Isso nos faz sentir que nosso trabalho está sendo valorizado. Por exemplo, a Santa Casa atende mais de 20 mil pessoas por mês, faz mais de 3 mil cirurgias, temos um custo de R$ 4 milhões ao mês em equipamentos, materiais e medicamentos, então esse recurso vai custear isso, salários e funcionários e ser um alento aos pacientes que continuarão a ser atendidos”, resumiu.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas