MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
10/07/2020
19 de junho de 2020 às 07h53 | Saúde

Doações continuam e 17 mil máscaras chegam a aldeias de Aquidauana e Miranda

Somando os outros dois lotes destinados às aldeias da Região da Grande Dourados já foram entregues 42,4 mil unidades para os indígenas, de um total de 65 mil compromissados pela Energisa

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Depois de Dourados, agora são os indígenas residentes nas aldeias de Aquidauana e Miranda que vão receber um lote de máscaras, doadas pela empresa Energisa.

Na manhã desta quinta-feira (18.06), o secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende fez a entrega de 17 mil unidades de máscaras para o Disei (Distrito Sanitário Especial Indígena) de Mato Grosso do Sul.

Somando os outros dois lotes destinados aos indígenas da Região da Grande Dourados, de 10 mil e 15,4 mil, já foram entregues 52,4 mil unidades para essas comunidades, de um total de 65 mil compromissados pela Energisa.

As doações fazem parte de uma parceria entre o Governo de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde e da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), com a empresa Energisa.

Durante a entrega, o secretário estadual Geraldo Resende destacou a parceria da Energisa e do Disei na ação. “Agradeço à Energisa por esse gesto de solidariedade humana, pois além de ajudar na prevenção ao coronavírus, a doação prestigia a produção que é feita por mulheres vítimas de violência”, salientou. “Também cumprimento o Disei por organizar a logística da distribuição das máscaras”.

No ato da entrega, a chefe da Atenção Primária da Saúde Indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena (Disei) de Mato Grosso do Sul, Eliete Domingues Rios Maggioni, também enalteceu o trabalho desenvolvido pelo governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e agradeceu pela ação da Energisa. “Muito obrigado. É um gesto que, seguramente, representa muito para os povos indígenas nesse momento tão difícil”. A produção dos itens de proteção é feita por mulheres da Associação de Capacitação de Economia Solidária do Povo (Aciesp), de Campo Grande, instituição que atende vítimas de violência doméstica.

 
What do you want to do ?
New mail
Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas