MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
18/11/2017
29 de agosto de 2016 às 11h22 | Economia

Dólar vira e passa a cair, de olho em julgamento do impeachment

Na semana passada, o dólar subiu 2,02%

Por: G1
Internet

O dólar virou a passou a recuar nesta segunda-feira (29), em mais um dia de julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, e após discursos na sexta-feira (26) de autoridades do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, alimentarem expectativas sobre os juros no país.

O Banco Central anunciou mais um leilão de swap cambial reverso, equivalente a compra futura de dólares, com oferta de até 10 mil contratos.

Juros nos EUA

O mercado segue atento a pistas sobre o rumo dos juros nos EUA. Com taxas mais altas por lá, seriam atraídos para o país recursos aplicados atualmente em outros mercados, motivando assim uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.

Em discurso na sexta-feira, a presidente do Federal Reserve (Fed), Janet Yellen, afirmou que aumentaram as razões para subir os juros, mas evitou sinalizar um aumento iminente na taxa. Em um primeiro momento, segundo a agência Reuters, os mercados financeiros haviam interpretado que Yellen deu sinais de que os juros não subiriam tão cedo nos Estados Unidos. Mas, em seguida, comentários do vice-presidente do Fed, Stanley Fischer, levaram os investidores a apostar que o BC dos EUA pode elevar os juros antes do final deste ano.

Último fechamento

O dólar fechou em alta de mais de 1% na sexta-feira (26), após sessão de forte volatilidade, com investidores elevando suas apostas de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, pode elevar os juros já na sua próxima reunião, em setembro.

A moeda norte-americana avançou 1,25%, vendida a R$ 3,2719, após chegar a R$ 3,2787 na máxima da sessão e R$ 3,1898 na mínima, segundo a Reuters.

Na semana, o dólar subiu 2,02%. No mês, a valorização acumulada é de 0,89%. No ano, entretanto, há queda de 17,13

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas