MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
03/03/2021
15 de dezembro de 2020 às 07h44 | MS

Em 2020, FCO financiou sistemas de geração de energia fotovoltaica em 16 municípios de MS

De janeiro a 10 de dezembro de 2020, o FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) financiou a implantação de sistemas de geração de energia solar fotovoltaica em 16 municípios de Mato Grosso do Sul, num total de R$ 45.719.234,77 em projet

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
Os projetos aprovados pelo FCO ao longo do ano de 2020 atenderam os municípios de Jaraguari, Deodápolis, Mundo Novo, Campo Grande, Novo Horizonte, Sidrolândia, Itaquiraí, Bela Vista, Maracaju, Glória de Dourados, Laguna Carapã, Ponta Porã, Paraíso das Águas, Terenos, Rio Brilhante, Corumbá. Somente na última reunião do CEIF/FCO, foram R$ 5.442.116,85 deliberados pelo Conselho.“O fomento ao uso de fontes de energia limpa e de energias renováveis por empreendimentos empresariais e rurais é uma linha estratégica do Governo do Estado na política de desenvolvimento sustentável de Mato Grosso do Sul, daí a importância de viabilizarmos esse acesso por meio do financiamento de sistemas de geração de energia solar fotovoltaica. Essa é uma linha que, desde 2015, a Semagro tem trabalhado para aprimorar no FCO, tornando mais abrangente, acessível e atrativa”, lembra o titular da Semagro. Também foi aprimorado, junto ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), o processo de licenciamento ambiental de empreendimentos de geração de energia solar fotovoltaica. “A geração de energia solar tem um impacto ambiental muito pequeno e o trabalhamos para daar celeridade ao processo de licenciamento”, finaliza o secretário Jaime Verruck. Um dos sistemas de geração de energia solar fotovoltaica implantados neste ano e financiado com recursos do FCO é a usina da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul). Com 6 hectares de placas e 16.290 módulos solares, ela é a maior usina fotovoltaica do Centro-Oeste. Localizada no município de Terenos, ela foi inaugurada no e 1º de dezembro e obteve R$ 19 milhões do Fundo. Em pleno funcionamento, ela terá 5,7 MW de potência e capacidade para produzir energia suficiente para abastecer cerca de 7 mil residências populares. O empreendimento vai suprir a demanda de energia elétrica das unidades da rede própria do plano de saúde.
Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas