MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
25/07/2017
23 de maio de 2017 às 13h07 | Geral

Estoque de bolsas de sangue está baixo e MS pede por doadores

O estoque dos tipos, O positivo e O negativo está cinco vezes abaixo do mínimo necessário

Por: G1

A rede Hemosul enfrenta uma crise no número de doações. No momento, o estoque dos tipos O positivo e O negativo, em Campo Grande, está cinco vezes abaixo do mínimo necessário.

O tipo O negativo é universal e o mais usado nos casos de urgência. Ele pode ser usado, por exemplo, nas transfusões imediatas em casos de acidentes graves.

De acordo com a gerente técnica da Rede Hemosul, Marina Torres, o ideal seria coletar 150 bolsas de sangue por dia. Na semana passada, teve dia que foram coletadas apenas 68 bolsas, menos da metade do necessário.

“O estoque critico atualmente é do tipo O positivo e O negativo, mas nós precisamos de todas as doações, de sangue de todos os tipos por causa das plaquetas que tem validade apenas de cinco dias”, explica Marina.

Marina afirma que em época de temperaturas mais baixas a tendência é o número de doações cair. “Nessa época do ano nós temos muitas pessoas com resfriados, ou com viroses e isso impede a doação até a melhora clinica dele. Em relação a vacinação pra gripe, ela impede a doação por apenas 48 horas. Então se ele quiser ele pode doar antes de se vacinar ou aguardar 48 horas após a sua vacinação”, explica

Serviço

Na capital tem três locais onde podem ser feitas doações: no Hemousl, na avenida Fernando Corrêa da Costa, nº 1304, na Santa Casa e no Hospital Regional. O telefone do Hemosul em Campo Grande é o 3312 1517.

No interior do estado tem coleta apenas nas unidades de Dourados, Ponta Porã, Três Lagoas e Paranaíba.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas