MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
14/12/2017
07 de dezembro de 2016 às 10h49 | Economia

Exportação de MS em 2016 é a menor dos últimos 4 anos

Dos dez principais produtos exportados, oito perderam receita em 2016

Por: G1

A receita de Mato Grosso do Sul com as exportações no acumulado entre janeiro e novembro de 2016 é a menor dos últimos quatro anos, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

De acordo com o MDIC, nestes 11 meses de 2016, o estado registrou um faturamento com as vendas internacionais de US$ 3,823 bilhões. No mesmo intervalo de tempo de 2015, o resultado financeiro com essas operações foi de US$ 4,328 bilhões; em 2014 de US$ 4,900 bilhões; em 2013, 4,946 bilhões e em 2012, US$ 3,889 bilhões.

Em relação a parcial de 2015, os resultados de 2016 apresentam um recuo na receita de 11,67%, conforme o MDIC. Do grupo dos dez principais produtos exportados por Mato Grosso do Sul este ano, nove são do agronegócio ou utilizam matérias-primas do setor e oito registram queda de faturamento na comparação do acumulado deste ano com o do anterior.

Juntos, soja, celulose, açúcar, milho, carne desossada e congelada de bovinos, pedaços e miudezas de galos e galinhas, carne desossada resfriada de bovinos, farinhas e “pellets” da extração do óleo de soja, minério de ferro e couros de bovinos, representaram 90,37% de todo o faturamento do estado com as exportações, o que correspondeu a US$ 3,455 bilhões.

No caso da soja, por exemplo, que é o principal produto exportado pelo estado e respondeu sozinha, por 27,58% de tudo o que o estado apurou com os embarques internacionais nestes 11 meses de 2016, a retração em relação a 2015 foi de 17,48% em receita, caindo de US$ 1,277 bilhão para US$ 1,054 bilhão e de 12,78% em volume, de 3,316 milhões de toneladas para 2,892 milhões de toneladas.

As duas exceções no grupo do “top dez” do estado ficaram por conta do açúcar, terceiro produto no ranking de exportações sul-mato-grossenses, que contabilizou um incremento na mesma comparação de 25,98%, passando de um faturamento de US$ 306,294 milhões para US$ 385,870 milhões e a carne desossada refrigerada de bovinos.

A receita com os embarques deste tipo de carne, que já figura em sétimo lugar na lista dos principais produtos exportados pelo estado, cresceu 46,08%, aumentando de US$ 91,897 milhões para US$ 134,241 milhões.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas