MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
21/09/2017
01 de setembro de 2017 às 14h24 | Geral

Governo de MS garante novo mercado para a agricultura familiar de Amambai

Os produtores irão vender seus produtos para o Exército

Por: GOVMS
Divulgação/GOVMS

Com a assistência da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), órgão do Governo do Estado, os produtores da Associação de Agricultores Familiares de Amambai (Assafam) venderão seus produtos para o Exército Brasileiro, através do 17º RCMEC – Regimento de Cavalaria Mecanizada, do município de Amambai.

O fechamento do negócio ocorreu através da Chamada Pública nº 01/2017. Esse é mais um novo mercado que os agricultores de Amambai terão para comercializar os alimentos que são cultivados dentro dos seus sítios. “É uma atividade rentável em que posso sustentar a minha família”, afirma a agricultora Zeila Moreira que reside em uma das principais áreas rurais de cultivo, a Vila Santo Antônio.

De acordo com a base das Forças Armadas em Amambai, esse foi o primeiro chamamento público realizado no município pelo Exército.

De acordo com a Agraer este contrato é outra fatia de mercado que favorecerá a agricultura familiar de Amambai, uma vez que os produtores já conquistaram uma parte do mercado local e ainda contam com a venda de alimentos para a rede pública de ensino através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). “É mais um canal para a comercialização de produtos hortifrutigranjeiros. Isso vai proporcionar o aumento na renda das famílias envolvidas fortalecendo a agricultura familiar”, afirmou a engenheira agrônoma da Agraer, Vânia Cristina Pessin.

Para Zeila Moreira que é também presidente da Assafam, o contrato com Exército é motivo de comemoração e reconhecimento do papel do homem e da mulher do campo. “Da propriedade rural é de onde sai o leite, o pão e a verdura que chega à cidade. Enfim, sai tudo daqui”, afirmou agricultura que há 20 anos faz da terra a fonte de renda da sua família.

Comercialização

A atual legislação torna obrigatório que órgãos da administração pública federal comprem, no mínimo, 30% dos gêneros alimentícios da agricultura familiar. A modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), é um modelo que utiliza o poder de compra do estado para promover o desenvolvimento local.

Uma forma de criar meios de comercialização para quem precisa vender sua produção. “Também é um importante meio de acesso de alimentos mais frescos e saudáveis aos consumidores”.

De acordo com a base das Forças Armadas em Amambai, esse foi o primeiro chamamento público realizado no município pelo Exército, que irá ajudar principalmente no desenvolvimento da região vizinha ao quartel, maior produtora de alimentos do município. Também foi informado que na próxima chamada pública a intenção é aumentar a quantidade de itens comprados.

A abertura das propostas de venda ocorreu na sede do agrupamento militar em Amambai e contou com a presença da presidente da Assafam, Zeila Moreira, da engenheira agrônoma da Agraer, Vânia Cristina Pessin, além de representantes do Exército Brasileiro.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas