MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/09/2017
02 de fevereiro de 2017 às 14h34 | Geral

Governo investirá R$ 14 milhões em subsídios para facilitar financiamento da casa própria

Estado busca alternativas para manter os programas habitacionais, mesmo na falta de recursos

Por: NotíciasMS
Notícias MS

O Governo do Estado garantiu nesta quinta-feira, por meio de convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF), um subsídio financeiro para ampliar o poder de compra de famílias com renda de até três salários mínimos ao programa federal Minha Casa Minha Vida 3. Ao firmar o acordo, o governador Reinaldo Azambuja disse que o Estado busca alternativas, com a escassez de recursos na crise, para continuar investimento no setor habitacional.

O governo estadual investirá neste projeto de apoio à construção recursos próprios da ordem de R$ 14 milhões, até 2018, garantindo um acréscimo que varia de R$ 1,5 mil a R$ 6 mil por moradia, dependendo da faixa salarial (até R$ 2.350,00), ao subsídio ofertado pela Caixa e os valores liberados pelo FGTS, que é de R$ 30 mil. Serão beneficiadas 2.400 famílias que residem em municípios com população acima de 50 mil habitantes.

“É mais uma alternativa que buscamos, em meio a esta crise que já afeta o setor habitacional, para continuarmos investindo na casa própria para reduzir o déficit, que é preocupante em alguns municípios”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja. “As dificuldades de recursos existem, mas temos conquistado avanços importantes em dois anos, sejam por meio do FGTS e agora pelos nossos programas Lote Urbanizado e Cheque Moradia”, completou.

O governador acrescentou que poucos estados tem cumprido suas metas na área habitacional e Mato Grosso do Sul é uma das exceções, com o governo, inclusive, criando programas próprios para garantir o acesso à moradia e fomentar o mercado da construção civil, que gera emprego e renda. “Tirar R$ 14 milhões da fonte 100 (recursos próprios), nessa crise, não é fácil, mas vale a pena atender as pessoas que precisam da casa própria e sair do aluguel”, disse.

Azambuja assinou o convênio, em seu gabinete, com o diretor Nacional de Habitação da Caixa, Paulo Antunes de Siqueira, que foi superintendente em Mato Grosso do Sul depois de chefiar a gerência de Corumbá. Ao saudar o visitante, que o presenteou com uma camisa oficial do Corinthians, o governador disse esperar que o Estado seja contemplado com mais verbas federais. “O coração do Paulo está aqui e a caneta em Brasília para garantir os recursos”, comentou.

O diretor da Caixa destacou as parcerias de resultado com o governo estadual e disse que os avanços foram possíveis porque o governador Reinaldo Azambuja prioriza a habitação popular e se mobiliza para buscar os recursos. Paulo Antunes lembrou que Azambuja “marcou época” ao construir grandes conjuntos habitacionais quando foi prefeito de Maracaju. “Nosso objetivo agora é atender famílias com prestação menor e fomentar o mercado”, explicou.

Presente ao ato, a secretaria estadual de Habitação, Maria do Carmo Avesani, informou que o projeto celebrado com a CEF será apresentado às construtoras, as quais poderão oferecer opções de moradia aos beneficiados. Estes, terão que estar inscritos na Agência Estadual de Habitação (Agehab). “Estamos somando esforços com a Caixa para atender as famílias de baixa renda, complementando o subsídio e facilitando o acesso ao financiamento”, disse ela.

O secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, e o superintendente regional da Caixa Econômica em Mato Grosso do Sul, Evandro Narciso Lima, também participaram da celebração.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas