MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/11/2017
09 de março de 2017 às 08h11 | Rural

Governo renova parceria em projeto de conexão rural para alunos da rede pública

Programa Agrinho tem expectativa de atender 184 mil estudantes em 2017

Por: NotíciasMS
Notícias MS

O Governo do Estado renovou a parceria firmada desde 2014, com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), ligado à Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), para acompanhar a implementação do Programa Agrinho nas escolas estaduais de 19 municípios do Estado de Mato Grosso do Sul. A assinatura do termo de cooperação técnica foi realizada durante o evento de lançamento da 4ª edição do programa, nesta quarta-feira (8), na sede da Famasul.

O Agrinho é um programa de responsabilidade social que consiste na aplicação de uma proposta pedagógica nas escolas públicas, por meio do desenvolvimento de temas transversais propostos nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), do Ministério da Educação, com foco na sustentabilidade, valores e conexão do campo com a cidade. O objetivo é fortalecer a consciência de cidadania e mostrar às crianças e jovens, estudantes do 1° ao 9° ano, a importância do meio rural para o desenvolvimento econômico e social.

Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; presidente da Famasul, Mauricio Saito; presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), João Martins da Silva Júnior e o diretor-executivo de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa, Ladislau Martin Neto na solenidade de abertura da 4ª edição do programa Agrinho .Na solenidade de abertura do projeto, o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, destacou a resiliência dos profissionais da educação na execução do projeto: “Eu tenho certeza que os diretores e secretários de educação dos municípios atuam superando dificuldades de infraestrutura, de acesso e de alimentação, dentre outras. E só dando as mãos, por meio de parcerias como essa – onde a iniciativa privada, a comunidade local e o governo atuam de maneira conjunta – é que podemos ajudar na formação da futura geração deste país”, concluiu.

Evento também contou com a presença de diretores da rede estadual, secretários municipais de educação e prefeitos.

Mauricio Saito, presidente da Famasul, reforçou a relevância dos assuntos abordados pelo programa: “Em um momento tão delicado em nosso país, nada melhor do que poder levar às crianças, conceitos transversais de uma educação convencional. Nada melhor do que poder apresentar temas tão importantes como ética, diversidade, meio ambiente, alimentação saudável para aqueles que serão os responsáveis pelos encaminhamentos que teremos em nosso estado e em nosso país.” 

“Os professores, secretários e prefeitos têm nas mãos as ferramentas para mudar o futuro deste país. Sou otimista e acredito neste programa de aperfeiçoamento capaz de mudar a família por intermédio das crianças”, completou João Martins da Silva Júnior, presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

Com o tema “Cultivando saúde, colhendo qualidade de vida”, a 4ª edição do programa em Mato Grosso do Sul também receberá o atendimento de 11 das 12 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e também prevê, ao fim de sua aplicação, a execução de um concurso cultural envolvendo alunos e professores do projeto.

Presença

Também compareceram evento o Secretário de Estado de Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul, Fernando Mendes Lamas; o secretário adjunto de Educação, Josimário Teotônio Derbli da Silva; o diretor-executivo de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa, Ladislau Martin Neto; o reitor da UFMS, Marcelo Turine; o diretor da Embrapa Gado de Corte, Cleber de Oliveira; o chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus; Celso Ramos Régis, presidente da OCB MS além de prefeitos municipais e diretores de escolas da rede estadual de ensino.

Parceiros

A iniciativa do Sistema Famasul e Senar/MS conta com a parceria do Governo do Estado por meio das Secretarias de Estado de Educação (SED), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf) e da Fundação de Cultura, além das prefeituras por intermédio das secretarias municipais de educação.

Histórico

Em 2014, o projeto piloto foi implantado em oito municípios (Anastácio, Maracaju, Nova Alvorada dos Sul, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo, Rochedo e Terenos), atendendo mais de 31 mil estudantes e capacitando 1,6 mil professores da rede pública de ensino (estadual e municipal).

Em 2015, houve a adesão de mais onze municípios (Água Clara, Camapuã, Coxim, Jaraguari, Bandeirantes, Jardim, Rio Verde do Mato Grosso, Rio Brilhante, Nioaque, Dois Irmãos do Buriti e Guia Lopes), totalizando 19 municípios, mais de 60 mil estudantes atendidos e três mil professores capacitados.

Em 2016, o projeto totalizou 41 municípios e dobrou o número de estudantes atendidos atingindo a marca de 120 mil e cinco mil professores e para 2017 expandiu-se o número de municípios para 54 com previsão de atendimento de 184 mil estudantes e oito mil professores.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas