MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
18/11/2019
23 de setembro de 2019 às 12h06 | Polícia

Helicópteros entram em operação no combate às queimadas no Pantanal

A chegada dos helicópteros do Exército e da Polícia Militar de São Paulo para reforçar a operação de combate aos focos de calor na região do Pantanal, neste domingo, deu uma nova dinâmica e agilidade no enfrentamento do fogo em áreas de difícil acesso.

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

As aeronaves foram solicitadas pelo governador Reinaldo Azambuja ao seu colega paulista, João Doria, e ao general Lourival Carvalho, comandante do Comando Militar do Oeste (CMO).]

A primeira tropa transportada pelo Pantera, helicóptero do Exército – dez bombeiros do Distrito Federal -, chegou ao local dos focos em menos de cinco minutos, partindo do aeroporto da Fazenda Caiman.

Por terra, os militares teriam que percorrer uma distância de 18 km para chegar ao fogo em uma área de brejo.

“Com toda a estrutura montada de um lado da baía, não seria possível chegar do outro lado”, explicou Eduardo Rosa, gerente da fazenda.

Com o apoio das duas aeronaves – a de São Paulo chegou em Aquidauana no início da tarde -, a Sala de Situação do Sistema de Comando de Incidentes (SCI), montada pelo Corpo de Bombeiros do Estado nesta cidade para operar a força-tarefa, definiu quatro frentes de combate aéreo às queimadas.

As prioridades são as fazendas Caiman e Bodoquena (BR-262, em Miranda), o Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro e a região de Corumbá.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas