MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/11/2017
23 de maio de 2016 às 12h34 | Economia

Inadimplência com cheques tem o maior patamar para mês de abril desde 1991

Foram 1.120.883 devolvidos e 47.044.915 cheques compensados

Por: Extra

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por falta de fundos foi de 2,38% em abril deste ano, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Trata-se do maior patamar registrado em toda série histórica, iniciada em 1991. Foram 1.120.883 devolvidos e 47.044.915 cheques compensados.

No mês anterior, março, registrou-se 2,66% de devoluções, com 1.354.017 cheques que voltaram e 50.932.422 compensados. Um ano antes, em abril de 2015, o percentual de devoluções havia sido de 2,26%, com 1.266.532 cheques devolvidos e 56.145.644 compensados.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o agravamento da situação de desemprego no país, atingindo quase 11% primeiro trimestre deste ano, aliado com um quadro inflacionário que provoca perda de renda real, estão impulsionando os níveis de inadimplência no Brasil a atingirem patamares recordes.

Na avaliação do primeiro quadrimestre de 2016 entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi do Norte, com 4,67% de cheques devolvidos no período. O Sudeste foi a região que apresentou o menor percentual de devoluções entre janeiro e abril de 2016: 2,00%.

Já entre os estados, o Amapá liderou o ranking de cheques sem fundos nos primeiros quatro meses do ano, com 18,47% de devoluções. Na outra ponta, São Paulo foi o estado com o menor percentual de cheques devolvidos (1,83%).

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas