MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/08/2017
23 de junho de 2017 às 11h24 | Economia

Indústria de MS acumula saldo positivo de 1,1 mil vagas de emprego no ano

Nos últimos 12 meses a indústria estadual registrou 451 novos postos de trabalho

Por: Fiems
Divulgação/Fiems

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, que é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, acumula, de janeiro a maio deste ano, saldo positivo de 1.176 vagas, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. Além disso, nos últimos 12 meses, o salto continua positivo, com 451 novos postos de trabalho na indústria estadual, apesar do salto negativo de 987 vagas registrado no mês de maio.

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, o saldo positivo do ano no setor industrial pode ser creditado aos segmentos de alimentos e bebidas (+682), química (+493), calçados (+186) e indústria da borracha, couros, peles e similares (+145). “Além disso, também registramos saldo positivo nos últimos 12 meses graças aos segmentos da indústria da construção (+564), química (+322), calçados (+207), indústria do material elétrico (+193), alimentos e bebidas (+144) e indústria do papel, papelão, editorial e gráfica (+120)”, detalhou.

Ele explica que o saldo negativo registrado no mês de maio pode ser debitado às quedas registradas nos segmentos da indústria da construção (-854), indústria do vestuário, confecção e têxtil (-74), calçados (-69) e metalurgia (-55). “Mesmo assim, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou maio de 2017 com 127.354 trabalhadores empregados. Na prática, o setor encerrou o mês de maio com o 3º maior número de trabalhadores formais do Estado, respondendo por 19,6% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás somente de serviços, que empregam 194.122 trabalhadores, e administração pública, com 129.963 trabalhadores”, ponderou.

Detalhamento

Em Mato Grosso do Sul, de janeiro a maio, 101 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 3.729 vagas. Entre as atividades industriais com saldo positivo de pelo menos 100 vagas, destacam-se fabricação de álcool (+504), instalações elétricas (+483), montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas (+374), abate de reses, exceto suínos (+328), abate de suínos, aves e outros pequenos animais (+275), serviços especializados para construção não especificados anteriormente (+195), fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel (+108) e obras de acabamento (+101).

Por outro lado, 94 atividades industriais apresentaram saldo negativo em Mato Grosso do Sul, proporcionando o fechamento de 2.533 vagas. Entre as atividades industriais com saldo negativo de pelo menos 100 vagas, destacam-se construção de rodovias e ferrovias (-572), construção de edifícios (-540), atividades relacionadas a esgoto, exceto a gestão de redes (-163) e obras de engenharia civil não especificadas anteriormente (-141).

Em relação aos municípios, constata-se que em 39 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação de janeiro a maio de 2017, proporcionando a abertura de 2.405 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 90 vagas, destacam-se Nova Andradina (+347), Dourados (+233), Maracaju (+218), Sidrolândia (+155), Ponta Porã (+146), Três Lagoas (+141), Paranaíba (+127), Aparecida do Taboado (+122) e Santa Rita do Pardo (+94).

No entanto, em 32 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando a fechamento de 1.229 vagas. Entre as cidades com saldo negativo de pelo menos 90 vagas, destacam-se Coxim (-214), Angélica (-187), Água Clara (-165), Corumbá (-162), São Gabriel do Oeste (-107) e Campo Grande (-95).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas