MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
12/12/2017
25 de setembro de 2017 às 08h11 | Economia

Indústria e serviços de MS mantém boa fase com geração de 1060 empregos em agosto

No acumulado do ano Mato Grosso do Sul apresenta saldo positivo de 1978 vagas

Por: GOV MS
Divulgação/GOV MS

Dois dos principais setores da economia continuam a exibir resultados positivos na geração de empregos, o que reforça a tendência de recuperação econômica de Mato Grosso do Sul. Em agosto, a indústria e serviços se destacam no relatório divulgado na última quinta-feira (21.9) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, com a abertura de 1060 novas vagas de trabalho.

No acumulado do ano Mato Grosso do Sul apresenta saldo positivo de 1978 vagas. Influenciado pelo desempenho ruim de dois setores (Agropecuária e Construção Civil), o resultado de agosto acabou negativo com o fechamento de 466 postos de trabalho.

Porém, na análise da Coordenadoria de Economia e Estatística da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), os números da Agropecuária (- 600 vagas) refletem comportamento sazonal com fim da colheita, quando ocorre a dispensa de trabalhadores. Porém, em novembro, com o início do plantio da próxima safra, haverá contratações e o setor se recupera.

O comportamento da Construção Civil (- 812 vagas em agosto) segue uma tendência nacional de queda registrada há vários meses devido às mudanças no sistema de financiamento para aquisição de imóveis novos. Trata-se, portanto, de ajustes pontuais do mercado que não traduzem a situação da economia em geral.

Dos 25 subsetores da economia, 16 mantém saldos positivos na geração de empregos no Estado, num comparativo entre janeiro e agosto do ano passado com o mesmo período desse ano.

O mapa geográfico do emprego leva aos municípios com presença de indústrias sucro-alcooleira e outras agroindústrias. No acumulado do ano, os dez municípios com melhores saldos positivos são: Costa Rica 627, Caarapó 553, Dourados 484, Nova Andradina 473, Maracaju 402, Ponta Porã 351, Sidrolândia 346, Chapadão do Sul 327, Sonora 320 e Aparecida do Taboado 317. O grupo Iaco, estabelecido na congruência dos municípios de Paraíso das Águas, Chapadão e Costa Rica, inaugurou no fim do primeiro semestre uma indústria de açúcar. Boa parte dos trabalhadores vêm de Costa Rica, o que pode explicar a liderança desse município na geração de empregos.

Enquanto isso, Campo Grande lidera a lista dos 10 municípios que apresentam mais demissões no ano, com o fechamento de 2139 vagas. Em seguida vêm Três Lagoas (- 1602), Angélica (- 319), Coxim (- 256), Selviria (- 227), Rio Brilhante (- 115), Mundo Novo (- 111), Ribas do Rio Pardo (- 107), Anaurilândia (- 53) e Nioaque (- 40).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas