MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/09/2017
04 de julho de 2016 às 11h25 | Economia

Indústria estadual já abriu 1.468 novas vagas de emprego no ano

Somente no mês de maio foram criadas 551 vagas

Por: Fiems
Divulgação/Fiems

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, já abriu 1.468 novas vagas de emprego nos primeiros cinco meses deste ano, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, somente no mês de maio, foram criadas 551 vagas, sendo o segundo melhor desempenho registrado nos últimos 27 meses.

 “No entanto, nos últimos 12 meses, 7.038 vagas foram encerradas, porém, o desempenho vem melhorando sistematicamente. Por exemplo, na comparação com o início do ano, os últimos 12 meses terminados em janeiro indicavam o fechamento de 9.003 vagas. Ou seja, o total de vagas encerradas na indústria estadual, no comparativo anualizado, se reduziu em 22%”, analisou Ezequiel Resende.

Contingente

Ele acrescenta que, considerando todos os setores da economia estadual, no mês de maio foram abertas 562 vagas, enquanto no acumulado de janeiro a maio o resultado aponta a criação de 3.164 postos de trabalho. “Nos últimos 12 meses, a situação é completamente diferente, com o fechamento de 11.784 vagas no mercado de trabalho. O conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou maio de 2016 com 126.966 trabalhadores empregados, indicando crescimento de 0,45% em relação a abril”, informou.

O coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems reforça que, com esse desempenho, a indústria segue com o 3º maior contingente de trabalhadores formais do Estado. “Atualmente a atividade industrial responde por 19,7% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de serviços, que emprega 191.483 trabalhadores e tem participação equivalente a 29,7%, e da administração pública, com 130.379 trabalhadores ou 20,2%”, detalhou.

Atividades industriais

Em Mato Grosso do Sul, de janeiro a maio de 2016, ao todo 96 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 3.833 vagas. Entre as atividades industriais com saldo positivo de pelo menos 70 vagas destacaram-se construção de edifícios (+989), construção de rodovias e ferrovias (+536), abate de reses, exceto suínos (+413), obras de terraplenagem (+231), abate de suínos, aves e outros pequenos animais (+161) e preservação do pescado e fabricação de produtos do pescado (+103).

Por outro lado, no mesmo período, 106 atividades industriais apresentaram saldo negativo em Mato Grosso do Sul, proporcionando o fechamento de 2.365 vagas. Entre as atividades industriais com saldo negativo de pelo menos 70 vagas destacaram-se fabricação de produtos de pastas celulósicas, papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado não especificados anteriormente (-224), obras de engenharia civil não especificadas anteriormente (-183), fabricação de açúcar em bruto (-165), construção de redes de transportes por dutos, exceto para água e esgoto (-150), montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas (-147) e serviços especializados para construção não especificados anteriormente (-97).

Detalhamento por município

Em relação aos municípios, constatou-se que em 45 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a maio, proporcionando a abertura de 2.810 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 60 vagas destacaram-se Três Lagoas (+1.007), Aparecida do Taboado (+313), Água Clara (+221), Paranaíba (+128), Nova Andradina (+119), Mundo Novo (+89), São Gabriel do Oeste (+88), Maracaju (+82) e Iguatemi (64).

Por outro lado, no mesmo período, em 24 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando a fechamento de 1.342 vagas. Entre as cidades com saldo negativo de pelo menos 60 vagas destacaram-se Campo Grande (-329), Bataguassu (-184), Eldorado (-160), Rio Brilhante (-130), Ponta Porã (-76), Aquidauana (-68) e Bela Vista (-61).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas