MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
12/12/2017
01 de dezembro de 2016 às 12h36 | Geral

Inquérito conclui que tenente-coronel matou marido PM em legítima defesa

Família da vítima contesta tese de legítima defesa

Por: G1

A Polícia Civil concluiu em inquérito que a tenente-coronel da Polícia Militar (PM) Itamara Romeiro Nogueira agiu em legítima defesa no caso da morte do marido dela, o major da PM Valdeni Lopes Nogueira Romeiro. O crime aconteceu no dia 12 de julho. O caso foi encaminhado ao poder Judiciário.

De acordo com a Polícia Civil, a reconstituição serviu para esclarecer detalhes do que ocorreu no dia do crime.

Foram colhidos depoimentos de parentes, amigos, vizinhos, profissionais que trabalhavam na companhia dos envolvidos e técnicos que estiveram no local do crime ou que ajudaram no socorro do major.

A tenente-coronel afirmou que agiu em legítima defesa, que atirou duas vezes no companheiro porque ele teria feito agressões e ameaças de morte.

O inquérito policial tem 323 páginas e já foi encaminhado ao poder judiciário. O major Valdenir Lopes Nogueira Romeiro tinha 47 anos. A família dele contesta a tese de legítima defesa.

Veja abaixo, na íntegra, nota da Polícia Civil sobre a conclusão do inquérito:

"7ª Delegacia de Polícia da Capital

Homicídio

Major PM VALDENI LOPES NOGUEIRA ROMEIRO

O Inquérito polícia 258/16, contendo 323 folhas, foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário para prosseguimento da persecução penal.

Em seu bojo foram colhidos depoimentos de familiares, amigos, vizinhos, profissionais que laboraram ou labutavam em suas companhias e dos técnicos que compareceram ao local do crime na data dos fatos, e ou que socorreram VALDENI.

Dos elementos coletados, inclusive com a realização da Reprodução Simulada do evento e a juntada de todos os laudos, conclui-se que havia indícios de que os fatos se deram como narrados pela Tenente Coronel PM Itamara Romeiro Nogueira, e assim, da existência de legítima defesa.

É a Nota.

Campo Grande, 30 de novembro de 2016.

Cláudio Graziani Zotto – Delegado de polícia Adjunto/7ª DP"

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas