MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/07/2019
14 de janeiro de 2019 às 12h11 | Saúde

Investimento em tecnologia e estratégias de imunização potencializam serviço e facilitam acesso

Câmara de resfriamento adquiridas pela SESAU vão melhorar controle dos imunobiológicos

Por: PMCG

Investimento em tecnologia para melhor controle dos imunobiológicos, novas estratégias  e intensificação das campanhas refletiram de forma positiva no serviço de imunização, assegurando um melhor acesso à população.  O Calendário Nacional de Vacinação é composto por 14 vacinas, que estão disponíveis gratuitamente nas 68 unidades básicas de saúde de Campo Grande.

Manter a Caderneta de Vacinação de crianças e adolescentes atualizada é uma obrigação dos pais e responsáveis com a saúde destes indivíduos, além de promover o bem comum coletivo da população. O mesmo deve acontecer com os jovens, adultos e idosos que precisam manter em dia as doses do calendário de vacinação para evitar a disseminação de doenças imunopreveníveis.

Para reforçar essa conscientização, o Serviço de Imunização vinculado à Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), investiu no ano passado R$ 544 mil na compra de 30 câmaras frias e realizou várias campanhas de vacinação.

As câmaras frias, destinadas para conservação e armazenamento das vacinas, foram direcionadas para as unidades básicas de saúde (UBSs) e de saúde da família (UBSFs) com maior fluxo de vacinação. O objetivo principal da aquisição foi zelar pela qualidade do serviço.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, ressalta a importância destes equipamentos para as salas de vacinação nas UBSs e UBSFs.

“A manutenção das temperaturas exatas e uniformes no refrigerador é a peça chave para assegurar a vida útil de vacinas, reagentes e outros biológicos. O investimento em um equipamento como este nos dá mais segurança e evita que tenhamos problemas e garante que a usuário da saúde tenha sempre a vacina disponível, mesmo com oscilações na rede fornecedora de energia”, disse.

Dentre as ações do Serviço de Imunização está a administração da imunoglobulina do vírus sincicial respiratório (Palivizumabe) que é um medicamento composto por anticorpos com o intuito de diminuir o risco das crianças indicadas até 2 anos a contrair infecção grave. O medicamento administrado pela equipe de imunização da Sesau em 493 pacientes em locais como a Clínica escola integrada (UFMS), maternidade Candido Mariano, Santa Casa e Hospital Universitário.

Entre as ações de mobilização nacional, a Campanha de Vacinação contra Influenza A H1N1 aconteceu entre abril e junho de 2018, para o público alvo definido pelo Ministério da Saúde.

Já a Campanha de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite no mês de agosto teve dois dias “D” promovidos pelo município, além da data definida para a mobilização nacional. Foram realizadas também, palestras e ações na região rural e indígena, além da articulação com a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e Secretaria Estadual de Educação (Sed) para atingir o público alvo da campanha.

Todas estas estratégias adotadas em 2018 tiveram como objetivo manter elevada cobertura vacinal contra diversas doenças no município, visando principalmente, evitar a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite.

 

 

 

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas