MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
13/12/2017
06 de outubro de 2017 às 09h19 | Economia

IPCA varia 0,16% em setembro e acumula a menor inflação no ano desde 1998

Desde janeiro, inflação oficial do país cresceu 1,78%, a mais baixa em 19 anos

Por: G1

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve variação positiva de 0,16% no mês de setembro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A inflação desacelerou em relação a agosto, quando o índice foi de 0,19%.

No ano, o índice acumulou 1,78%, bem abaixo dos 5,51% em igual período do ano passado. Foi a menor inflação acumulada até setembro desde 1998, quando a inflação ficou em 1,42%.

Nos últimos 12 meses, o IPCA ficou em 2,54%, resultado superior aos 2,46% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Influência positiva

A maior alta do mês foi do grupo transportes, com variação de 0,79%. As passagens aéreas tiveram variação positiva de 21,90%. Já os combustíveis tiveram a maior influência, com alta de 1,91%.

O litro da gasolina ficou, em média, 2,22% mais caro de agosto para setembro. “A gasolina subiu menos que o mês passado, mas ainda assim subiu com força este mês, assim como o etanol”, afirmou o gerente de índices e preços do IBGE, Fernando Gonçalves.

O grupo alimentação e bebidas recuou pelo quinto mês seguido. Em setembro, a queda foi de 0,41%, com destaque para o consumo em casa, que teve retração de 0,74%. Essa queda teve influência de itens como o tomate (-11,01%), o alho (-10,42%), o feijão-carioca (-9,43%), a batata-inglesa (-8,06%) e o leite longa vida (-3,00%).

Já o custo da alimentação fora de casa subiu 0,18% no mês de setembro, segundo o IBGE.

Influência negativa

No grupo habitação (-0,12%), a conta de luz puxou a queda, ficando 2,48% mais barata. Segundo o técnico do IBGE Fernando Gonçalves, a energia elétrica teve o maior impacto negativo no índice de setembro.

Segundo o IBGE, a maior influência veio da mudança para a bandeira tarifária amarela a partir de 1º de setembro, representando uma cobrança adicional de R$ 0,02 a cada Kwh consumido. Em agosto, a bandeira vigente era a vermelha, mais cara.

Cálculo do IPCA

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980 e abrange famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos, em 10 regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande e de Brasília.

Para cálculo do índice do mês foram comparados os preços no período de 30 de agosto a 27 de setembro (referência) com os preços ventre 1º de agosto a 29 de agosto de 2017.

INPC tem deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve variação negativa de 0,02% em setembro, a menor para setembro desde 1998, quando houve queda de 0,31%. No ano, o acumulado foi de 1,24%, bem abaixo dos 6,18% em igual período do ano passado.

Já nos últimos 12 meses, o índice recuou para 1,63%, ficando abaixo do 1,73% nos 12 meses imediatamente anteriores. Segundo o IBGE, as variações acumuladas no ano e em 12 meses são as menores para um mês de setembro desde o início do Plano Real.

 

 

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas