MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/08/2017
08 de março de 2017 às 18h37 | Geral

Janeiro apresenta melhor resultado de empregos formais dos últimos dois anos

O levantamento foi feito pela Funtrab

Por: NotíciasMS
Divulgação/NotíciasMS

O Governo de MS, por meio da Fundação do Trabalho (Funtrab), divulgou nesta quarta-feira (8) o Boletim do Trabalho com dados sobre o desempenho do Estado na geração de postos de trabalho. A informação é elaborada pela Coordenadoria de Estudos e Pesquisas e tem como base o Cadastro Geral de Empregado e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Emprego.

O objetivo da publicação é integrar as ações na área do trabalho,,mais especificamente na formulação e execução de políticas públicas de amparo ao trabalhador, geração de emprego e renda, melhoria das relações do trabalho, elevação da qualidade dos empregos existentes e qualificação social e profissional.

A análise aponta que o mês de janeiro de 2017 demonstra melhora em relação aos últimos dois anos.

Segundo os dados do CAGED, em janeiro de 2017, foram gerados 871 empregos celetistas, equivalentes a uma estabilidade na variação relativa de 0,17% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. O destaque ficou por conta do setor de Construção Civil que admitiu o maior número de empregados formais com o registro de 370 contratações, seguido pelos Serviços com 344 contratações e Indústria da Transformação com 340.

A evolução (sem ajustes) demonstra que de janeiro de 2016 até janeiro de 2017 o Estado de Mato Grosso do Sul apresentou apenas três meses com saldo negativo de postos de trabalho.

Os números encerraram o ano colocando o estado em 2º lugar no país, e no mês de Janeiro de 2017 , em 6º lugar na federação.

O município de Três Lagoas segue puxando os números na geração positiva de emprego em Mato Grosso do Sul, conforme os dados do indicador Evolução do Emprego Formal em 14 Municípios com mais de 30 mil habitantes, no mês de Janeiro de 2017.

O CAGED foi criado pelo Governo Federal através da Lei 4.923/65 que institui o registro permanente de admissões e dispensa de empregados sobre o regime da Consolidação das Leis do Trabalho-CLT. Este Cadastro Geral serve como base para a elaboração de estudos pesquisas, projetos e programas ligados ao mercado de trabalho ao mesmo tempo em que subsidia a tomada de decisões para ações governamentais. É utilizado, ainda, pelo Programa de Seguro Desemprego, para conferir os dados referentes aos vínculos trabalhistas, além de outros programas sociais.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas