MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
24/11/2017
22 de agosto de 2017 às 12h19 | Economia

Mais de 600 mulheres comparecem ao talk-show do empreendedorismo

O objetivo é reconhecer a mulher como agente do desenvolvimento econômico, social e cultural

Por: PMCG
Divulgação/PMCG

Mais de 600 mulheres compareceram nesta terça-feira (22) ao talk-show do empreendedorismo promovido pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc), em parceria com o Instituto Mirim de Campo Grande (IMCG).

O Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Luiz Fernando Buainain, explica que o objetivo do evento é reconhecer o papel da mulher como agente do desenvolvimento econômico, social e cultural, oferecendo ações de educação, treinamento e desenvolvimento para mulheres, estimulando a criação de programas que possibilitem o acesso da mulher aos meios de produção.

“Nós queremos despertar as mulheres que são as mães dos mirins para o empreendedorismo. Para ter sucesso, as pessoas devem ter visão, coragem. Neste evento apresentamos dois cases de sucesso de empreendedoras campo-grandenses, como o da senhora Margareth Mello, que transformou uma propriedade rural familiar em um grande empreendimento de turismo rural, a Fazenda Pontal das Águas. Temos a empresária Leni Fernandes, que de vendedora de joias e semi-joias porta a porta, construiu empresas de destaque, a Badulaque Acessórios e a Inel Classic”, destacou Luiz Fernando.

“Nossa finalidade de estar frente aos trabalhos da Sedesc é de gerar trabalho e renda para a população de nossa capital. Buscamos a instalação de novas empresas com incentivos fiscais, por meio do Prodes. Viabilizamos este trabalho por ser um dos compromissos da administração do prefeito Marquinhos Trad”, completou Luiz Fernando.

A subsecretária de Políticas para a Mulher de Campo Grande, Carla Stephanini, foi a mediadora do talk show. “Temos dois casos de sucesso e que devem ser olhados com carinho pelas mulheres e, se possível, tomar como exemplo e seguir as orientações. Para ter sucesso, deve ter vontade de aprender, determinação e apoio familiar. Esta é uma grande oportunidade para as mulheres buscarem novas opções de vida e aumentarem o rendimento”, diz Carla Stephanini.

A senhora Margareth Mello, que transformou uma propriedade rural familiar em um grande empreendimento de turismo rural, a Fazenda Pontal das Águas, disse que começou aos poucos, com a produção de pães e fabricação de linguiça de porco caseira.

“Para montar um negócio próprio é preciso muita coragem e determinação. Este é o primeiro plano para começar a fazer a diferença. A gente monta o pequeno negócio para criar os filhos e cuidar da família. Não é preciso ter muito talento, mas tudo deve ser bem feito. O sucesso vem com o tempo e junto a credibilidade e os lucros”, comentou Margareth.

A empresária Leni Fernandes, que de vendedora de joias e semi-joias porta a porta, construiu empresas de destaque, a Badulaque Acessórios e a Inel Classic, contou um pouco de sua história para as mulheres presentes.

“Para chegar até aqui, fui babá, vendedora de frutas, funcionária de banco. Tudo o que fiz foi com carinho e determinação. Devo meu sucesso aos meus pais, que me deram muito apoio. Comecei trabalhar aos 13 anos e não me arrependo. No começo não tive dinheiro, mas tive ética, o que considero mais importante em minha vida. Assim como foi possível para mim, é possível para todos. Sou empreendedora e tenho uma empresa com mais de 600 funcionários trabalhando diretamente e indiretamente”, frisou Leni.

A empreendedora Alexandra Amorim Modesto fabrica malas e bolsas de viagens, porém não tinha orientação profissional e nunca havia recebido uma “injeção” de ânimo com visão empreendedora de sucesso como os depoimentos apresentados no talk show de hoje. “O evento trouxe pra mim, não só como pessoa, como mulher, por ter passado por sérios problemas de saúde, uma grande dose de motivação para vencer as dificuldades e, com determinação, alcançar o sucesso que meu empreendimento pode atingir”, avaliou.

Jiorgina Duarte ouviu atentamente as palestras e disse estar dentro da realidade das duas palestrantes. “Tenho um emprego fixo, durante o dia vendo langerie, à noite estudo enfermagem. Não descarto um dia ser micro empreendedora. O que eu faço é para minha família e estou satisfeita com esta palestra da Sedesc e do IMCG”, disse Jiorgina.

O diretor-presidente da Fundação Social do Trabalho de Campo Grande, Cleiton Franco, participou do evento e foi um dos casos de sucesso profissional apresentados, principalmente para as mães do mirins de Campo Grande.

“Comecei minha vida no IMCG, fui mirim, sou formado em engenharia naval e atualmente ocupo a diretoria da Funsat. A gente começa a vida pelo mais simples e com esforço chegamos onde queremos. Tudo tem um começo e para isso coragem e determinação são as principais coisas que devemos ter. Também coloco a Funsat à disposição com cursos e oportunidades de trabalho”, finalizou Cleiton.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas