MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
06/12/2019
15 de novembro de 2019 às 09h47 | Cultura

Mara Caseiro destaca compromisso do governo com a cultura de MS na abertura do 15º Fasp

“Conhecer nossas raízes, nosso passado, é antes de mais nada conhecer o chão onde se pisa, o significado dos hábitos, sotaques, costumes, ritmos e sabores que simbolizam nosso Mato Grosso do Sul”, declarou a diretora-presidente da Fundação de Cultura de

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Ao destacar o esforço do Governo do Estado na realização do grande evento internacional, em tempos de dificuldades conjunturais do País, e a prefeitura e os apoiadores, Mara Caseiro afirmou que tem a plena convicção de que Corumbá, nesses quatro dias do festival, será o Coração da América, pelo o que a cidade fronteiriça representa como símbolo de uma cultura miscigenada que moldura a identidade de Mato Grosso do Sul.

“Estaremos respirando e pulsando arte, história, cultura, turismo, integração e sustentabilidade no maior festival da América do Sul”, disse a diretora-presidente da Fundação de Cultura de MS. Povos e culturas Mara Caseiro ressaltou ainda, em seu discurso de abertura do Fasp, os grandes personagens homenageados pelo evento – Mãe de Santo Cacilda de Paula, escritor Hélio Serejo, coreógrafo e ativista cultural Joílson Silva da Cruz, artista plástico Edson Castro e o canto e compositor Paulo Simões.

“Estamos reconhecendo o papel que desempenharam na construção da nossa identidade cultural”, disse. Ao citar outro homenageado, o Rio Paraguai, Mara Caseiro disse que a partir de suas veias fluviais povos de várias partes do mundo chegaram a Corumbá, criando um dos componentes genéticos da cultura regional.

Um rio, segundo ela, que ao mesmo tempo afasta e divide fronteiras tem o poder de unir povos e culturas, responsáveis pela construção da malha histórica de Mato Grosso do Sul. “Por isso – completou -, não poderíamos deixar de homenagear o Rio Paraguai, que carrega em seu gene, juntamente com Corumbá, histórias de guerras, de desavenças e de junção de povos que aqui se instalaram”.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas