MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
14/08/2020
07 de fevereiro de 2020 às 11h41 | Polícia

Mato Grosso do Sul convoca 260 para curso de formação da Polícia Civil

Sinpol considerou um reforço importante; governador Reinaldo Azambuja também entregou sete viaturas

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Após três anos de disputa judicial, Mato Grosso do Sul deu continuidade ao concurso da Polícia Civil de 2017 e o governador Reinaldo Azambuja anunciou, nesta sexta-feira (7.2), a convocação de 120 para o curso de formação de investigadores e 140 para de escrivães.

“Conseguimos depois de um longo debate e de uma judicialização culminar no dia de hoje e anunciarmos a ampliação das vagas porque nós tínhamos 80 agentes e 100 escrivães e hoje nós estamos autorizando 120 agentes e 140 escrivães que vão entrar para o curso de formação”, disse o governador.

O certame havia sido suspenso pela Justiça após contestação da prova prática de digitação. Depois de longo processo, o Judiciário autorizou a retomada o processo para contratação dos agentes da Polícia Civil, para o quadro de pessoal permanente da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Reinaldo Azambuja destacou ainda os resultados alcançados pela Polícia Civil e pelas demais forças de segurança de Mato Grosso do Sul. “A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul é reconhecida nacionalmente como aquela que tem tido o melhor resultado no País. E essa integração das forças de segurança traz os resultados: temos a maior população carcerária, talvez do mundo.

O país que mais apreende é os Estados Unidos, com 657 presos para cada 100 mil habitantes, e Mato Grosso do Sul tem muito mais do que isso”. Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Giancarlo Corrêa Miranda, o chamamento dos concursados é uma conquista que vai ajudar no trabalho das delegacias. “A convocação nos ajuda.

É uma reivindicação importante que está sendo atendida. Esperamos que o restante também seja convocado”, disse. O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, destacou que, em média, a Polícia Civil esclarece 70% dos homicídios – muito mais que os outros estados. Ele lembrou ainda que as forças de segurança do Estado são as mais que apreendem drogas no País. 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas