MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
26/02/2021
22 de janeiro de 2021 às 16h05 | MS

Menos Brasília, mais Brasil: para planejamento da Senasp passa por demandas da segurança pública do MS

O secretário Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senasp/MJSP), Carlos Renato Paim está em Mato Grosso do Sul para uma visita técnica, que conta também com as presenças do assessor especial Juruebe de Oliveira Júnior

Por: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
Na manhã desta quinta-feira (21), a equipe da Senasp foi recepcionada pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira e participou de uma reunião no gabinete da Sejusp, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Na sequência houve uma segunda reunião no auditório da Sejusp, com as presenças dos representantes das instituições de segurança pública do estado. Conforme Carlos Paim, a visita técnica é um pedido do ministro da Justiça, André Mendonça, e tem por objetivo uma maior aproximação com o estado. “Nós precisamos entender a realidade que existe no Mato Grosso do Sul, para ter um olhar de planejamento e de gestão mais apropriado, mais específico, para poder viabilizar entregas e fomentar essa parceria do Governo Federal com o estado”, explicou o titular da Senasp. O secretário Estadual de Justiça e Segurança Pública aproveitou o encontro para pontuar os impactos das ações de repressão ao tráfico. Segundo Videira, as apreensões de entorpecentes pelas forças de segurança estaduais ao longo de 2020, que ultrapassaram 750 toneladas acabou sobrecarregando o sistema. “A apreensões de drogas tem um impacto direto no sistema penitenciário, para a polícia judiciária que tem hoje um grande volume de inquéritos policiais, na perícia criminal que está sobrecarregada, com vultuosa demanda de exames e laudos periciais”, lembrou. Conforme Videira, na reunião com a comitiva da Senasp foram apresentadas demandas que vão desde helicóptero, munições, equipamentos de proteção individual, até capacitação para os profissionais da segurança pública. “Nós demos encaminhamentos aos pedidos de cada uma das instituições e vamos aguardar a vinda do ministro da Justiça [André Mendonça], no próximo dia 4 de fevereiro, para alinharmos quanto ao atendimento dessas demandas”, afirmou.
Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas