MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/10/2017
05 de outubro de 2017 às 10h21 | Cultura

MIS exibe vídeo produzido com o auxílio do museu por alunos de escola estadual sobre os 40 anos de MS

O vídeo foi produzido por alunos do ensino médio da EE Professor Silvio Oliveira dos Santos

Por: GOV MS
Divulgação/GOV MS

O Museu da Imagem e do Som (MIS), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), exibe nesta quinta-feira (5), às 19h30, um vídeo documentário produzido por alunos do primeiro ano “D” do ensino médio da EE Professor Silvio Oliveira dos Santos. O MIS auxiliou os alunos durante o processo de produção do “Primeiro Documentário”, que homenageia os 40 anos de MS.

Segundo o professor Cesar Floriano, da disciplina Protagonismo Juvenil, a ideia surgiu a partir de uma solicitação da Secretaria de Estado de Educação (SED) sobre a possibilidade de desenvolver projetos sobre os 40 anos de MS. Auxiliaram no projeto os professores Brancon Borislav, de Filosofia, e Luiza Martins, de Espanhol. Os trabalhos começaram antes das férias de julho.

“Alguns alunos trabalharam na direção e alguns na produção e assistência de direção, fizeram a pesquisa e o levantamento com os entrevistados. Durante todo o processo demonstraram muito profissionalismo, segurança e empenho em acompanhar as gravações. Eles gravaram no contraturno, no período da tarde, e tiveram toda a compreensão e apoio dos pais. Os estudantes entenderam o compromisso que estavam assumindo. No começo teve um pouco de medo, por ser um desafio novo, mas depois tudo foi correndo bem, principalmente pela solicitude dos entrevistados em nos atender prontamente”, diz Cesar Floriano.

O documentário foi produzido com entrevistas que narram a história de Mato Grosso do Sul a partir de sua criação, com enfoque histórico, de lazer, esporte (principalmente futebol), como é ser jovem em terras pantaneiras, como é viver em Mato Grosso do Sul, além da música regional. Foi todo produzido em HD (tecnologia High Definition), tem 50 minutos de duração, contou com parcerias e teve um investimento de apenas um  mil reais para as filmagens e edição.

A coordenadora do MIS, Marinete Pinheiro, explica que o museu deu todo o suporte técnico necessário para a realização do documentário. “A escola nos procurou e auxiliamos dando instruções de como realizar o vídeo e cedendo o espaço do museu para a captação de entrevistas. O Museu não é só um espaço de salvaguarda da memória, também é de fomento à produção da imagem e do som. Oferecemos assessoria para tornar essa realização possível. A gente fez a conexão com eles, os contatos para as entrevistas, que para a escola, às vezes, é muito distante, a gente facilitou isso. Acreditamos nesse potencial, que a escola deve ser espaço de produção do audiovisual”.

Para o professor Cesar Floriano, a parceria com o MIS foi fundamental. “Se o MIS não tivesse aberto as portas para os alunos, seria apenas um trabalho. Agora é totalmente diferente, é ‘o’ trabalho, é ‘o’ material”.

O resultado pode ser conferido nesta quinta-feira (5.10), às 19h30, no MIS, que fica no terceiro andar do Memorial da Cultura e da Cidadania (avenida Fernando Correa da Costa, 559 Centro). A escola vai disponibilizar um ônibus para levar os alunos para a exibição. A entrada é franca e aberta ao público em geral.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas