MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/11/2017
05 de julho de 2016 às 17h21 | Rural

MS fecha 1º semestre com queda de 0,73% na receita com exportações

Faturamento recuou de US$ 2,369 bilhões para US$ 2,351 bilhões

Por: G1
Canal Rural

Mato Grosso do Sul fechou o primeiro semestre de 2016 com uma queda de 0,73% na receita com as exportações em relação ao mesmo período de 2015. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), o faturamento recuou de US$ 2,369 bilhões para US$ 2,351 bilhões.

Os cinco principais itens exportados pelo estado no acumulado de janeiro a junho de 2016 ou vêm diretamente do agronegócio ou utilizam produtos do segmento como matéria-prima. Juntos, soja, celulose, milho em grãos, carne desossada e congelada de bovinos e pedaços e miudezas congelados de galos e galinhas, representaram 76,77% de todo o faturamento do estado com as vendas internacionais.

Com exceção dos dois primeiros meses do ano, a soja liderou no restante do primeiro semestre as exportações sul-mato-grossenses. Foram embarcadas para outros países 2,398 milhões de toneladas do grão, o equivalente a 31,56% de toda a produção do estado na safra 2015/2016, que foi de 7,597 milhões de toneladas.

As vendas internacionais da oleaginosa resultaram em um faturamento de US$ 845,391 milhões para Mato Grosso do Sul, 0,70% maior que o registrado entre janeiro e junho de 2015, que foi de US$ 839,466 milhões.

De cada 100 quilos de soja “made in MS” embarcada na primeira metade do ano, 84 quilos tiveram como destino a China, tanto que o país asiático respondeu sozinho por compras que totalizaram US$ 716,937 milhões, o equivalente a 84,80% de todo a receita do estado com as vendas do grão.

Depois da soja, outros dois produtos do “top cinco da exportações” que registram incremento de  faturamento com o comércio internacional foram a celulose, com vendas de US$ 503,730 milhões (3,94% a mais que no mesmo intervalo de tempo do ano passado) e o milho em grãos, com US$ 201,313 milhões (122,27% de aumento).

Já a carne desossada e congelada de bovinos, que ocupa a quarta posição na lista, contabilizou uma queda de 20,08% no resultado financeiro de suas vendas, de US$ 178,723 milhões para US$ 142,841 milhões.

Fechando a relação dos cinco principais itens exportados pelo estado, aparece os pedaços e miudezas congelados de galos e galinhas. O produto, a exemplo, da carne bovina, também registrou uma retração de receita, que caiu de US$ 132,570 milhões para US$ 112,986 milhões.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas