MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/06/2018
20 de fevereiro de 2018 às 12h15 | Economia

MS ganha nova rota para o escoamento de grãos com modernização de porto no Paraguai

O Governo trabalha na doação de uma nova área à Receita Federal para retirar a aduana do Centro

Por: GOV MS
Divulgação/GOV MS

Mato Grosso do Sul terá uma nova rota para o escoamento da produção de grãos com a modernização do Porto de Concepción, no Paraguai. As obras do terminal portuário serão inauguradas nesta terça-feira (20.2) em solenidade que vai contar com a presença do titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck – que representa o governador Reinaldo Azambuja – além do presidente paraguaio, Horacio Cartes, o ministro de Indústria e Comércio, Gustavo Leite e outras autoridades.

“O governo paraguaio fez uma modernização no seu porto de Concepción, no rio Paraguai. Isso irá facilitar o escoamento da produção de grãos de Mato Groso do Sul, principalmente da região Sul do Estado, abaixo de Dourados. Mas, para que isso se viabilizasse, foi preciso que o governo paraguaio fizesse uma normativa permitindo a entrada de caminhões bitrem na rota que vai de Pedro Juan Caballeiro à Concepción, de 200 quilômetros. Essa medida foi fundamental para dar competitividade ao Porto, sem isso não conseguiríamos. Isso foi uma forma que o governo paraguaio adotou de forma que a gente conseguisse levar os produtos de maneira competitiva”, comenta o Verruck.

O secretário também reforça a ação do Governo do Estado para melhorar as condições logísticas de MS. “Desde o início do Governo procuramos alternativas logísticas para melhorar o escoamento e a competitividade da produção de grãos em Mato Grosso do Sul. O primeiro trabalho desenvolvido foi no terminal portuário de Porto Murtinho, que reativamos em 2016, após oito anos parado. Criamos uma zona de exportação no porto, que hoje já trabalha com sua capacidade plena. Agora, o foco do Governo é o de discutir novas alternativas para a cidade, buscando ampliar a capacidade do terminal”, afirma.

Aduana na fronteira

Outra ação do Governo do Estado foi realizada junto à Receita Federal para dar celeridade no tráfego de veículos na aduana em Ponta Porã. “A aduana é hoje localizada no Centro da cidade e que provoca conflito grande em termos de trafego de veículos, mas no curto prazo o foco é de liberar um fluxo de caminhões na aduana, uma questão hoje discutida e que preocupa, mas que está bastante vinculada a liberação do fluxo de caminhões”, lembra Verruck.

Segundo o secretário, o Governo do Estado trabalha na doação de uma nova área à Receita Federal para retirar a aduana do Centro. “Já recebemos uma solicitação do prefeito Helio Pelufo para apoiar a criação de um porto seco em Ponta Porã. Essa seria uma forma de concentrar as aduanas, como ocorre em Corumbá. É mais um passo que estamos dando para a melhoria na competitividade dos produtos sul-mato-grossenses”, finaliza.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas