MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/10/2017
18 de julho de 2017 às 08h11 | Geral

MS tem geada em 13 municípios e temperaturas abaixo de zero grau

Mínima foi de -0,7°C em Amambai, no sul do estado

Por: Da Redação
Reprodução/G1

A madrugada de terça-feira (18) foi de frio intenso e temperaturas abaixo de zero grau em Mato Grosso do Sul.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os termômetros chegaram a marcar -0,7°C no começo da manhã em Amambai, no sul do estado. A sensação térmica foi de -9°C, conforme o meteorologista Natálio Abrahão Filho.

Ele explicou que a estimativa da sensação térmica é calculada considerando a temperatura registrada pelos termômetros e a intensidade dos ventos.

Temperaturas negativas também foram registradas em Ponta Porã, na fronteira do Brasil com o Paraguai, onde a mínima chegou a -0,3°C e a sensação foi de -10°C.

A geada marcou presença em pelo menos 13 municípios sul-mato-grossenses, segundo dados do meteorologista Natálio Abrahão Filho. O fenômeno foi mais forte em Amambai, Bela Vista, Dourados, Itaquiraí, Juti, Ponta Porã, Sete Quedas e Sidrolândia; e mais leve em Campo Grande, Jardim, Maracaju, Rio Brilhante e São Gabriel do Oeste.

Alerta

O Inmet emitiu alerta para perigo de declínio de temperatura até a quarta-feira (19). A massa fria e seca de ar pode provocar geada ao amanhecer no sudeste, sudoeste, sul e centro, mas, durante o dia o sol volta a aparecer. A umidade relativa do ar volta a cair, podendo ficar abaixo de 15% no centro-sul.

As chances de geada continuam na quarta-feira (19), quando as temperaturas voltam a subir lentamente. O fim de semana ainda deve ter mínimas de 11°C no sábado (22) e de 16°C no domingo (23), conforme a meteorologia.

Essa é a terceira onda de frio que atinge o estado neste ano, segundo o meteorologista Natálio Abrahão Filho.

Ele explica que a onda de frio é consequência de uma massa de ar polar que se desloca pela Cordilheira dos Andes e atinge o Brasil e derruba as temperaturas no oeste/sul de Mato Grosso do Sul.

O meteorologista lembra que, apesar do frio nesta semana, as mínimas estão mais amenas se comparadas com o inverno de 2013, que foi um dos mais rigorosos da história.

A próxima massa de ar polar está prevista para chegar ao estado na primeira semana de agosto, mas deve ser menos intensa.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas