MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/11/2017
21 de maio de 2017 às 10h33 | Esporte

Novas regras do Bolsa-atleta irão ajudar a manter campeões e descobrir talentos em MS

A bolsa-atleta passa a ser dividida em três categorias: estudantil, nacional e pódio complementar

Por: Da Redação
Reprodução

 

A aprovação das novas regras do bolsa-atleta, de iniciativa do Governo do Estado, deu fôlego à comunidade esportiva de Mato Grosso do Sul. Entre os atletas, é grande a expectativa pela implementação dos benefícios e a previsão é de que os incentivos ajudarão a manter os campeões treinando no Estado, além de estimular os técnicos a descobrirem e prepararem novos talentos.

Com a regulamentação do projeto de lei 50/2017, aprovado esta semana pela Assembleia Legislativa, serão retiradas restrições da lei atual. A nova redação prevê a criação da bolsa-técnico, a bolsa pódio complementar para quem já recebe incentivos federais e autoriza a participação de atletas do funcionalismo público estadual no benefício.

Com as alterações, a bolsa-atleta passa a ser dividida em três categorias: estudantil, nacional e pódio complementar. A estudantil, com valor previsto de R$ 350,00, é direcionada a alunos-atletas, com idade entre 12 e 17 anos, que se destacam em competições estudantis nacionais e internacionais. O principal objetivo é dar uma ajuda de custo mensal para manter o talento escolar treinando e participando das competições.

A bolsa-atleta nacional, estimada em R$ 800,00, é destinada aos talentos esportivos que brilham em campeonatos nacionais e internacionais. A intenção é oferecer um auxílio financeiro mensal para que o atleta, com idade mínima de 14 anos, não abandone o esporte e possa continuar se dedicando a representar Mato Grosso do Sul.

A bolsa-atleta pódio complementar tem como público-alvo os atletas de ponta que recebem bolsa-atleta federal. A ideia é dar mais um suporte financeiro mensal, a princípio de R$ 800,00, para os que atuam em alto rendimento.

A bolsa-técnico, prevista no valor de R$ 500,00, é destinada aos profissionais da Educação Física formadores e treinadores dos atletas. No nível I são contemplados os técnicos em nível escolar, responsáveis pelos alunos-atletas habilitados a receber a bolsa-atleta estudantil. A nível II beneficia os técnicos dos atletas de ponta, aptos a receber as bolsas pelo desempenho em competições nacionais e internacionais.

Em todos os casos, independente do preenchimento dos requisitos específicos de cada bolsa – atleta ou técnico – o candidato ou contemplado deve estar em plena atividade esportiva, residir e competir por Mato Grosso do Sul. O auxílio financeiro tem validade de um ano. Depois desse período, o beneficiado concorre novamente, para tentar manter a bolsa.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas