MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
26/09/2018
18 de junho de 2018 às 11h24 | Geral

Obra com recursos do fundo de apoio à indústria em Paranaíba dá mais competitividade à região

Serão investidos R$ 1.092.501,17 na obra

Por: GOV MS
Divulgação/GOV MS

A pavimentação do acesso à Latasa, indústria de reciclagem de alumínio em Paranaíba vai proporcionar mais competitividade ao empreendimento que se instalou na região atraído pela nova política de incentivos fiscais do Governo do Estado. A ordem de serviço para a execução da obra foi assinada na semana passada em visita do governador Reinaldo Azambuja ao município para o anúncio de diversas ações governamentais. O ato foi acompanhado pelo secretário-adjunto da Semagro, Ricardo Senna, pela diretoria da Latasa e autoridades municipais.

Serão investidos R$ 1.092.501,17 na obra. O recurso é proveniente do Fundo de Apoio à Industrialização (FAI), administrado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e destinado exclusivamente a melhorias de infraestrutura e ações de qualificação profissional que proporcionem mais competitividade às indústrias e micro, pequenas e médias empresas em Mato Grosso do Sul.

“O FAI é um fundo específico de apoio à industrialização, fundamental para conseguirmos melhorar as lacunas de competitividade do setor empresarial em Mato Grosso do Sul. No caso da Latasa, a pavimentação do acesso à fábrica melhora a logística e a segurança dos trabalhadores e beneficia um empreendimento que está diversificando a nossa base econômica com uma planta industrial moderna e gerando empregos”, lembra o titular da Semagro, Jaime Verruck.

Ele lembra que em 2015 o Governo do Estado assumiu o compromisso de destinar o recurso disponível no FAI para a finalidade a que ele se destina. “Com isso já realizamos importantes investimentos nos últimos três anos, como a melhoria na infraestrutura de núcleos industriais, acessos a indústrias, programas de qualificação e ações para atrair novos empreendimento para o Estado”, afirma.

De acordo com a legislação, todas as empresas incentivadas pelo Governo do Estado contribuem com 2% do incentivo fiscal recebido, valor que é destinado ao FAI. Jaime Verruck lembra que a Lei Complementar Estadual n 241/2017 convalidou os incentivos fiscais e criou o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e de Equilíbrio Fiscal do Estado (Fadefe), mas o FAI não deixou de existir. “A contribuição para o Fadefe dura só três anos, mas o FAI permanece após esse prazo”, acrescenta.

Investimentos

Dentre os investimentos realizados pelo Governo do Estado com os recursos do FAI está a revitalização do Núcleo Industrial do Indubrasil, em Campo Grande, no valor de R$ 7 milhões. Após 40 anos de sua criação, o local recebeu nova pavimentação, duplicação da via principal e drenagem. A obra deu condições para a expansão de indústrias instaladas na região, dentre elas, a ADM.

Ainda em Campo Grande, também foi realizada a pavimentação do Centro Empresarial Norte, no valor de R$ 1,9 milhão, sendo que mais R$ 927 mil serão investidos no local, na obra de acesso ao trecho duplicado da BR-163.

Em Dourados, R$ 10,3 milhões foram investidos nas obras de pavimentação, drenagem e acessos às empresas do Núcleo Industrial do município. No Núcleo Industrial de Três Lagoas estão sendo investidos R$ 2,95 milhões nas obras de acesso do local ao aeroporto da cidade e construção de ciclovia, beneficiando os trabalhadores da região.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas