MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/09/2017
05 de junho de 2017 às 12h24 | Interior

Operação registra apreensão de uma tonelada de pescado e aplica cerca de R$ 50 mil em multas

O esquema de fiscalização contou com equipes terrestres, aéreas e fluviais

Por: GOVMS
Divulgação/GOVMS

Mais de uma tonelada de pescado irregular, 303 kg de maconha, armas de fogo e petrechos de pesca foram apreendidos durante a “Operação Pesca Legal”. A ação foi realizada pelo Governo do Estado na região da Bacia do Paraná e teve como objetivo reprimir a pesca predatória e o comércio irregular de pescado. O esquema de fiscalização contou com equipes terrestres, aéreas e fluviais, com monitoramento de rios e rodovias da região.

De acordo com dados da assessoria policial da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), foram realizadas barreiras em seis rodovias estaduais e duas federais, com 761 veículos vistoriados. Nos 11 rios da Bacia do Paraná, os policiais fiscalizaram 285 embarcações, 74 ranchos, 12 peixarias, emitiram 20 autos de infração e conduziram cinco pessoas à delegacia.

No total, os militares aplicaram R$ 47.200,00 em multas e apreenderam diversos petrechos de pesca, como 79 redes, 358 anzóis de galho, 24 varas com molinete, 44 espinhéis, seis armas de fogo, 29 munições, um veículo, cinco barcos com motor, 303 kg de maconha e até dois tratores sendo uma pá carregadeira e uma retroescavadeira.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, a operação é decorrente de inúmeras denúncias de irregularidades recebidas de moradores da região. “Recebemos informações que alguns estabelecimentos estariam fraudando estoques de pescado, provocando prejuízos ao meio ambiente e ao fisco estadual. Também vistoriamos pousadas flutuantes para verificar a emissão de resíduos nos rios. As irregularidades encontradas receberam o devido encaminhamento no âmbito fiscal e do meio ambiente”, frisou.

Segundo o assessor Policial Militar da Semagro, Tenente Coronel Renato dos Anjos Garnes, o trabalho integrado da Polícia Militar, por meio de seu Grupamento Aéreo e Polícia Militar Ambiental (PMA) foi fundamental para a eficácia da operação. A ação foi realizada pelo Governo de MS, sob o comando da Semagro em conjunto com Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio da Polícia Militar, seu Grupamento Aéreo e o 15º Batalhão de Polícia Militar Ambiental (15ºBPMA) e a Marinha do Brasil (MB).

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas