MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
18/07/2018
22 de maio de 2018 às 12h42 | Geral

Pauta prioritária da Marcha a Brasília inclui pedido de socorro financeiro às prefeituras

Conselho Político da Confederação Nacional de Municípios pontuou os principais temas a serem discutidos

Por: Assessoria
Divulgação

Após reunião do Conselho Político da CNM (Confederação Nacional de Municípios), do qual é integrante, o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, pontuou os principais temas a serem discutidos durante a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que teve início na segunda-feira (21) e se estenderá até quinta-feira (24).

São matérias de interesse dos municípios em tramitação no Congresso Nacional que precisam do apoio dos parlamentares para ser votadas.

Segundo Caravina, entre os destaques, foram mencionadas na reunião do Conselho as proposições que tratam do aumento do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) em 1% no mês de setembro, atualização dos programas federais, Lei Kandir, Consórcios, RPPS (Regimes Próprios de Previdência Social), e o reajuste do piso do magistério e dos precatórios.

O presidente da Assomasul informa que as pautas junto ao Poder Executivo, com 13 itens prioritários, também foram debatidas. Segundo ele, no Judiciário, a campanha realizada pela CNM para a votação imediata da ação referente aos recursos dos royalties do petróleo pelo STF (Supremo Tribunal Federal) foi destaque.

O movimento municipalista deve entregar na quinta-feira, abaixo-assinado com assinaturas de gestores e munícipes à Corte.

Durante os dias de mobilização, a programação oferece ainda, arenas técnicas, debates com pré-candidatos à presidência da República, pautas do Congresso Nacional, sobre o Legislativo Municipal, além da assinatura da Carta de Compromissos com o Brasil.

Caravina lidera uma caravana de 55 prefeitos de Mato Grosso do Sul, a maior da história das marchas desde a sua instituição.

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas