MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
17/11/2017
28 de outubro de 2016 às 14h17 | Geral

Pescadores de MS aproveitam último fim de semana antes da piracema

Movimento em lojas de artigo para pesca aumentou até 50%

Por: Da Redação com G1

A piracema começa em rios da união, como o Paraná, na próxima segunda-feira (1º). Nos rios de Mato Grosso do Sul, incluindo os federais da Bacia do Paraguai, a proibição da pesca começa no dia 5 de novembro. A piracema é o período em que os peixes sobem às cabeceiras dos rios para se reproduzirem.

Muita gente quer aproveitar este último fim de semana antes da proibição, para garantir um bom peixe. “Tem que aproveitar, tem que ir lá brincar, passar tempo com os amigos, é muito bom”, afirma o comerciário Jacir Gobetti.

Em algumas lojas de Campo Grande, especializadas na venda de iscas, o movimento aumentou cerca de 50%, nos últimos dias antes da piracema. “Agora no final da temporada, o pessoal quer aproveitar os últimos instantes, então eles aproveitam mesmo e vem em quantidade, já vão pescar, fazem reserva e já aproveitam bem porque só quatro meses depois né?”, explica a empresária Célia Querino.

A empresária tem planos para o período em que a pesca vai estar proibida. “com a pesca fechada a gente tem que organizar tudo né? reformar tudo! Tem que preparar, tudo bonitinho. Pra quando abrir a pesca a gente começar a todo vapor”.

Se para alguns setores da economia, o movimento cai durante a piracema, para outros ocorre o contrário. Com a proibição da pesca nos rios, muita gente procura os pesqueiros. Nestes locais, a atividade continua liberada porque os peixes são criados em tanques artificiais. A expectativa é de um aumento de até trinta por cento no movimento. O empresário kleberson Silveira reuniu os amigos e foi a um pesqueiro da capital sul-mato-grossense para se divertir. “A gente se reune, monta o grupo e fala: hoje é dia de pescar e a gente vem na parte da tarde pra dar uma pescada, uma distraída”.

Fiscalização

Começa nesta sexta-feira (28) a operação finados da Polícia Militar Ambiental (PMA). 362 militares vão trabalhar na operação que segue até o dia 3 de novembro. Este trabalho faz parte da operação pré-piracema, que começou no início do mês e termina dia 6 de novembro, um dia depois do fechamento da pesca nos rios do estado. Na operação de finados do ano passado, 24 pessoas foram multadas e 19 foram presas por pesca predatória, além de autuações por exploração irregular de madeira e degradação de mata ciliar.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas